Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

ATUALIZADO: Depois de inúmeros contratempos e descumprimento de medida judicial, firmada por meio de acordo, agora qualquer pastor poderá entrar com ação contra a candidatura de Wellington Junior, por falta de desincompatibilização no momento adequado.

Pastor Wellington Junior, por ocasião do registro de seu nome, como candidato à presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), não teria renunciado ao cargo de presidente do Conselho Administrativo da Casa Publicadora das Assembleia de Deus (CPAD), por questões de incompatibilidade, conforme estabelece o Estatuto Social da CGADB, no parágrafo único do Art. 11º.

Membros da CGADB ressaltaram que nenhum periódico da CPAD publicou a notícia do licenciamento do presidente do Conselho de Administração da editora, passados mais de 3 meses do dito ‘licenciamento’ não foi noticiado uma única linha sobre o assunto, levando a crer que tudo não passou de uma manobra para burlar o impedimento estabelecido no estatuto social.

INFLUÊNCIA

Na verdade, a CPAD ‘ocupa’ a função própria da CGADB, com ações de representatividade acima daquela, por questões e de sua atividade e força financeira, que acaba por influenciar os rumos da denominação.

Também porque o cargo de presidente do Conselho Administrativo é o segundo mais almejado, justamente por oferecer status, muita influência e poder de domínio, depois da presidência da CGADB.

Dado a isto, é fácil entender que a presença de José Wellington Junior em sua presidência deverá, sem dúvida, direcionar o resultado da eleição, a ocorrer em abril.

AÇÃO PROVOCADA

A gota d’água para que essa ‘descoberta’ viesse à tona, foi o não cumprimento do acordo, feito na Justiça, para cessar a multa milionária a pastor José Wellington, como presidente da CGADB, por não cumprir a determinação da própria Justiça, de apresentar a lista de inscrições e pagamentos, dos membros, por ocasião da última eleição.

Essa lista deveria indicar a lisura ou o comprometimento da condução da eleição. Contudo, jamais ela foi apresentada.

AÇÃO JUDICIAL

Resta, agora, uma nova ação, a qualquer interessado, de impedir que algo semelhante ocorra, e a influência econômica seja a principal ferramenta da próxima eleição, em busca de  transparência na condução do processo.

Segundo o advogado Cláudio Dias, ‘por hora são somente impugnações. Vamos esperar a resposta da Comissão Eleitoral e, aí sim, dependendo da mesma, e aí sim poderão transformarem-se em ação judicial’.

Read Full Post »

images-5

Artigo adaptado do Wall Street Jornal (Nina Adam e William Wilkes, 18/9/16)

Instalados sob a pele, implantes minúsculos podem substituir chaves, cartões de loja de negócios e dados médicos e muito mais. Os chips RFID sob a pele podem ser  programados para executar várias tarefas

images-7

Pode se usar até vários desses implantes ou tags, embutidos no tecido gorduroso das mãos e braço. São tags usados para desbloquear não apenas a porta do apartamento, com um acena de mão, mas também escritório e portão. Outro armazena informações como o nome da empresa, detalhes de contato e ainda outro contém informações semelhantes para encontros não comerciais.

Os implantes podem ser ativados e verificados pelos leitores que usam tecnologia de identificação de rádio frequência, ou RFID. Incluem smartphones comuns e leitores já instalados em edifícios de escritórios para permitir a entrada com um cartão de identificação comum.

RÁPIDO E EFICAZ

3033417-slide-s-4-when-wearable-tech-saves-your-life-you-wont-take-it-off

Não há dados abrangentes sobre quantas pessoas têm implantes RFID em seus corpos, mas os varejistas estimam o total de 30 mil a 50 mil pessoas no mundo.

O fato de que as etiquetas não podem ser perdidas é uma atração. Outra, dizem os usuários, é que as tags não operam sob seu próprio poder, mas sim são ativados quando são lidas por um scanner. Isso significa que eles nunca podem ser inutilizados por uma bateria morta como smartphones.

O QUE A BÍBLIA DIZ

‘Por causa dos sinais que lhe foi permitido realizar em nome da primeira besta, ela enganou os habitantes da terra. Ordenou-lhes que fizessem uma imagem em honra à besta que fora ferida pela espada e contudo revivera.

Foi-lhe dado poder para dar fôlego à imagem da primeira besta, de modo que ela podia falar e fazer que fossem mortos todos os que se recusassem a adorar a imagem.

Também obrigou todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, a receberem certa marca na mão direita ou na testa, para que ninguém pudesse comprar nem vender, a não ser quem tivesse a marca, que é o nome da besta ou o número do seu nome.

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Seu número é seiscentos e sessenta e seis’, Ap 13.14-18.

FORMA DE DOMÍNIO

A marca da Besta será uma forma de domínio sobre o ser humano, incluindo o mercado, isto é, ninguém poderá subsistir sem a marca, para fazer qualquer tipo de compra, incluindo as básicas.

BESTA

A Besta diz respeito a um sistema de Governo humano, mas com representação de cunho espiritual e em oposição ao SENHOR.

Dessa representação uma imagem/ídolo porta como centro de adoração (v15). Hoje temos clareza para entender isso. A cibernética mostra essa possibilidade, em que a mistura do barro ao ferro, cremos ser uma construção parabólica de Daniel:
‘Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro’, Dn 2.43.

ROBÔS MAIS INTELIGENTES

Segundo o físico britânico Stephen Hawking, da Universidade de Cambridge, afirma que as formas primitivas de inteligência criadas até agora por computadores foram um sucesso e mostraram-se úteis.

A voz dele, por exemplo, é em parte robótica, mas ele teme as consequências dos avanços. Os robôs podem superar os homens no futuro. Quando? Em menos de 100 anos, diz ele.

Os humanos, cuja evolução é lenta, seguindo o ritmo biológico, não teriam condições de competir com suas próprias criações.

Outros cientistas acreditam que, com a atual velocidade dos supercopmputadores, em três decadas, as máquinas vão chegar à inteligencia artificial. Computadores já derrotam campeões de xadrez

A MARCA DA BESTA

Os números 666 é a representação em numeros de um nome. Também pode representar a capacidade máxima humana: o número do homem é 6, ampliado na máxima da trindade humana.

Essa marca pode ser representada por meio de tatuagem, como as usadas para marcar escravos e ainda soldados.

Ainda na época dos escritos bíblicos do NT, devotos religiosos se tatuavam com seus ídolos-deuses protetores.

3Macabeus descreve a marca do deus Dionísio usada por Ptolomeu IV Filopátor (221-203aC). São formas colocadas em oposição pelo apóstolo Paulo, conforme Gálatas 6.17, pois os escravos eram tatuados com o nome de seu dono.1

1) Robert L. Thomas, Revelation 8-22: An Exegetical Commentary (Chicago: Moody Press, 1995), pp. 179-80.Thomas, Revelation 8-22, p. 181. Revista Chamada da Meia-noite  (jan/2004)

 

 

Read Full Post »

PR. SATANA irma LOURDES.jpg

Pastor Antonio Santana, ao lado da esposa, irmã Lourdes

Em assembleia geral extraodinária, pastor Jairo Santana foi empossado presidente da AD em Ribeirão Preto. Ele substituiu seu pai, pastor Antonio Santana, jubilado no mesmo dia (27jul). O nome de pastor Jairo só foi publicado ontem, no dia da posse, no final da tarde. À noite, no Grande Templo, à Avenida Eduardo Andrea Matarazzo, 3.820, na Via Norte, o nome foi oficializado.

Dirigida pelo presidente da Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Triângulo Mineiro (Comadetrim), pastor Álvaro Além Sanches, a assembleia no grande templo, que por suas dimensões é usado somente para grandes eventos, recebeu membros da cidade, da região, de cidades do Estado e de outros Estados.

PASTOR JAIRO

Pr JAIRO

Pastor Jairo, 59 anos, é conhecido por sua simplicidade e, portanto, querido por todos. Era o segundo vice-presidente e pastoreava a igreja no Planalto Verde, bairro de Ribeirão Preto e uma das mais destacadas congregações. Sempre atuou secularmente para sobreviver, e somente nos últimos anos passou a dedicar-se mais à obra do SENHOR e ajudar seu pai. Sempre foi fiel e não carrega nada que possa causar-lhe impedimento de assumir tamanha honra.

PR JAIRO ROSANA.jpg

Sua esposa Rosana (foto acima) sempre foi bastante ativa na igreja, bem como os filhos: Gesiel é obreiro, graduado em Teologia pelo seminário Ibad; Josane, Gisele e Jéssica também estão presentes na efetiva cooperação à obra do SENHOR.

Pastor Jairo trabalhava anteriormente na Prefeitura de Ribeirão Preto e agora recebe a tarefa de substituir o pai, homem de atuação e história ministerial brilhante, decisivo e líder respeitado.

PASTOR SANTANA

Baiano da cidade de Baixada da Palmeira, de família extremamente católica romana, converteu-se ao cristianismo a partir da mudança na família de 14 filhos. Seu pai Eloy foi o primeiro a receber Jesus Cristo.

Pastor Santana tornou-se cristão aos 7 anos e foi batizado aos 12, em 12 de agosto de 1944. Casou-se com a mineira Lourdes, em 54. Irmã Lourdes conviveu com uma enérgica família de letônios, em Varpa-SP, região de Marília. Eram cristãos batistas que vieram para o Brasil, em fuga da perseguição comunista.

Ele trabalhou por 14 anos na indústria química Rhodia, em Santo André. Foi ordenado ao ministério sob a liderança de pastor Joaquim Marcelino, em Santo André, no ano de 1970. Transferido para assumir a AD em Franca, em 1975, depois, assumiu a AD em Ribeirão Preto.

Pertenceu à primeira Convenção das ADs em São Paulo, a Comadespe, a mais tardia do Brasil, fundada por pastores-líderes, dentre eles, João Alves Corrêa, José Ezequiel da Silva, Alfredo Reikdal, Joaquim Marcelino da Silva, Walter Brunelli, José Dutra de Moraes…, que solicitaram permissão para sua instalação ao pastor Cícero Canuto de Lima, resistente à criação.

Também foi membro da Confradespe, e em uma das assembleias nacionais da Convenção Geral das Assembleia de Deus no Brasil (CGADB) foi eleito primeiro-tesoureiro. Seu irmão, saudoso pastor Rodrigo Santana teve grande respeito no Nordeste e foi notável líder das ADs no Estado da Bahia, época em que todo o Estado viveu sob unificação.

De seus 84 anos, passou 32 anos na presidência da AD em Ribeirão. Sua dinâmica e visão de Reino proporcionaram à igreja crescimento ímpar. Tanto na cidade de Ribeirão, quanto em cidades mineiras, a igreja marcou presença na evengelização e construção de templos e, posteriomente, em inúmeras cidades do interior de São Paulo, com mais de 140 congregações.

GRANDE TEMPLO

Com ‘passos firmes’ e sob ‘a bênção do SENHOR’ que ‘enriquece e não acrescenta dores’, versículo que sempre citava, bem como a firmeza de seus passos, pastor Santana iniciou a construção do templo (foto abaixo) em 2003.

Gde Templo Abobada.JPG

Somente nas estruturas metálicas (foto acima) consumiram 350 toneladas de ferro, para cobrir 90 metros de diâmetro e agrupar 12 mil pessoas, sempre com as contas em dia e sem dívidas.

“Queremos realizar algo que venha glorificar ao Senhor”, disse pastor Santana, durante visita ao templo, em época de sua construção.

Grande temploo

Grande Templo da AD em Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

APOSTOLOS

A primeira menção de batismo, após João Batista, é o de Jesus (Mt 3). A pregação de João alcançava moradores de Jerusalém, Judéia e redondezas do Jordão (v5), mas também, com a formação de discípulos, a tendência foi óbvia: expansão desse batismo para outras regiões, pois os discípulos de João também batizavam.

Seu batismo alcançava desde a população de judeus em geral, os leigos, quanto a líderes religiosos (v7).

Percebe-se que esse mesmo batismo foi praticado pelos discípulos de Jesus e absorvido pelo novo rito instituído  por Jesus (Mt 28; At 1.5s; Rm 6.4s).

A menção indireta, mas a indicar a possibilidade de os discípulos terem sido batizados está em João 4.1-2.

Este é o caminho natural de todo discipulado. Torna-se discípulo e, depois, forma outros, usando o mesmo processo pelo qual foi submetido.

Também em 3.22 temos a menção dos discípulos batizando, portanto a sugerir que eles passaram determinado tempo batizando na Judéia.

Também não fica claro o tipo de batismo, mas parece indicar à semelhança do de João.

 Exemplo que envolveu apóstolo Paulo

Apóstolo Paulo, inserido como um dos 12 e como Apóstolo dos Gentios foi batizado por Ananias (At 9.18) e reforça a ideia do batismo dos demais.

Há ainda a defesa de que os discípulos foram batizados pelo SENHOR no Cenáculo, por meio do Espírito  Santo. Há um paralelo entre o acesso à unção do Espírito Santo e a capacitação discipular por meio do batismo.

Quando apóstolo Paulo depara com  discípulos em Efésios, que não conheciam o Espírito Santo, após saber que eram  batizados por João, os rebatiza (único rebatismo mencionado) em nome de Jesus e, então, eles foram cheios do Espírito Santo.

Outra menção que argumenta a possibilidade de os apóstolos terem sido batizados está no fato descrito pelo texto do discurso entre Jesus e João, segundo Crisóstomo: ‘Eu sou o que o que deve ser batizado por ti’, e que, então, depois de ser batizado, o SENHOR o batizado também. Este fato está descrito em livro apócrifo.

Concluindo podemos afirmar que há indicação indireta de batismo dos discípulos, porém, não existem provas diretas, pois não temos menção nos Evangelhos do batismo em águas dos apóstolos, embora fique subentendido terem sido batizados.

Read Full Post »

TEXTO BÍBLICO

‘Não tenha medo do que você está prestes a sofrer.

Saibam que o diabo lançará alguns de vocês na prisão para prová-los,

e vocês sofrerão perseguição durante dez dias.

Seja fiel até a morte, e eu lhe darei a coroa da vida’, Ap 2.10 (NVI).

INTRODUÇÃO

Temos atualmente grande desvirtuamento dos desígnios da Igreja do SENHOR, por meio de ações inovadoras (não renovadoras) de igrejas-instituições. São quebra de paradigmas a mudar conceitos e a exigir postura não alinhada às doutrinas de essência bíblica, preestabelecidas pelos apóstolos (cf Atos 2.42). É o verdadeiro não ao ‘perseverar na doutrina’, isto é, persistir, ser constante, permanecer ou conservar-se.

Alterações das bases, a afetar a doutrina – a base da Igreja -, ocasionam modismos. Estes evoluíram a partir do século 20, em especial com a consciência praticamente universal da busca pela prosperidade. Desde a Era Industrial, quando se passou a fabricar produtos em séries, o apelo pelo TER, ofuscou a busca pelo SER.

Não se importa mais em ser verdadeiro, honesto, ético e de caráter, mas ter algo como forma de troca (de prestígio, fama…). A celebridade deixou de ser importante, para dar lugar a simples famosos, não necessariamente célebres.

Muitos entram em grande impasse ao não conseguir seguir, alcançar o resultado satisfatório desse apelo e tornam-se cristãos doentes, mesmo dentro das igrejas. São pessoas que não conseguem participar de forma racional, e muito menos espiritual, do culto. São muitas vezes espiritualistas, mas não espirituais!

São crentes que, diante da pergunta:

– O que aconteceu ou o que está havendo?, simplesmente dizem:

– Acho que… ou

– Como você está?, alguém indagará, no que ele dirá:

– Vou ‘ino’ (hino da Harpa, do Cantor Cristão, Nacional…) ou

– Vou levando, isto é, deixa a vida me levar!

Levando decepções, surpresas desagradáveis,… como se estivesse sob o ímpeto de uma enxurrada.

Para as mais diferentes perguntas:

– Como está em casa, no trabalho, no casamento ou no namoro, nas finanças, na firmeza da Fé?…, a resposta é sempre a mesma! Sem nenhuma convicção, sinal de conversão real, de experiência com Cristo ou de reações próprias de cultos oferecidos por meio da razão (cf Rm 12.1-2).

PASTOR DE OVELHAS

CONTRASTE COM O NOVO HOMEM

São claras as definições bíblicas para a re-gene-ração humana, ou seja, gerado novamente, com nova genética (origem).

Essa trans-forma-ção, ainda conforme Romanos 12.2, a indicar: transportado para outra fôrma, por meio de nova origem, é implacável. No versículo 10, do mesmo capítulo (‘Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros’), apóstolo Paulo tenta eliminar o problema existente da Igreja romana, por causa da disputa entre judeus e gentios.

Os judeus, de volta a Roma, após terem sido expulsos pelo imperador, queriam dominar a igreja. Então Paulo enfatiza que o amor fraterno (de philia) entre os cristãos deveria eliminar fronteiras, etnias, classes sociais e cidadanias temporais. O original afirma que os cristãos deveriam amar como se fossem gerados pelo mesmo ventre, a mesma mãe, isto é, consanguíneos.

Quando entendemos isto, obviamente sob o uso da razão, torna-se fácil seguir em frente: ‘Quando alguém está unido com Cristo, é uma nova pessoa; acabou-se o que é velho, e o que é novo já veio’, 2Co 5.17 (TLH).

Temos ainda o versículo em João, que trata da origem dos que são gerados novamente, não por meio da conjunção carnal, da semente (sêmen) humana, mas pela Palavra (Lc 8.11), a semente divina: ‘Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus’, 1.13 (RC).

Portanto, quando o SENHOR se manifesta e arma a sua tenda, faz a sua morada entre nós (‘habitou entre nós’, Jo 1.14), tem-se a ideia do costume oriental de receber uma visita em casa e torná-la honrada e protegida, sem que alguém possa tocá-la, importuná-la.

Vemos este costume em Salmo 133, onde a honra ao hóspede nota-se pelo azeite sobre a cabeça. Também quando Ló recebe os anjos (Gn 19.1-8) e oferece suas filhas, em troca de não ser desonrado, por meio de incapacidade de ser bom anfitrião e dar total segurança a seus hóspedes.

Decisões para a Vida!

Mas para tal, é preciso tomar decisões definitivas a ponto de deixar o passado para trás, conforme Filipenses 3.10-16,20-21: ‘Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dos mortos. Não que já tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Pelo que todos quantos já somos perfeitos sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa doutra maneira, também Deus vo-lo revelará. Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo… Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas’. Esta foi à postura de Rute, a moabita, com relação a sua sogra Noemi: ‘o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus’ (Rt 1.16-19).

Aos Gálatas, o apóstolo dos Gentios mostra claramente a necessidade de transformação de criatura a filho, ao usar, em parábola, a história de Abraão, a envolver os filhos da esposa Sara e da escrava Agar: ‘… e modo algum, o filho da escrava herdará com o filho da livre’ (Gl 4.30).

PROVA: GRANDE MOMENTO!

Quando o SENHOR antecipa à igreja o teste da prova, em algumas traduções sob o vocábulo ‘tentados’ (Ap 2.10), indica prova da lealdade do crente e, por fim, saber de sua opinião (doxologia, de doxa, glória; mais logia, palavra), isto é, a sua opinião dita, falada, declarada, descrita… sobre Deus.

O SENHOR nos leva ao deserto, tendo em vista que o velho homem não aguenta deserto. Somente o novo é levado à prova, pois não se põe remendo novo em tecido velho, lembra-se?! (Ef 4.24).

Também porque o velho homem está tipificado na mistura que subiu do Egito, para o deserto com Israel, denominada de ‘populacho’, justamente os que instigaram à rebeldia e ao pecado e, por consequência, à morte! Aqueles insuflaram o povo. A Palavra manda a não se insuflar com a bebida por causa da contenda, mas se insuflar (encher de vento) do Espírito!, o Sopro divino (Ef 5.18).

O objetivo do Deserto

‘E se lembrarás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto…, para te humilhar, para te tentar (provar), para saber o que estava no teu coração, se guardarias os meus mandamentos ou não’ e ‘… para te humilhar, e para te provar, e para, no fim, TE FAZER BEM’, Dt 8.2,16 (grifo meu)

Note a grandeza da prova divina, ao conduzir o crente ao deserto (a condução é feita pela ‘Viação Espírito Santo’ (‘e foi Jesus conduzido pelo Espírito ao deserto’, Lc 4.1). O SENHOR o prova para saber o que está em sua alma (coração): Pensamento, Entendimento, Sentimento, Vontade: as Emoções, e a sua opinião sobre Ele. Você sairá do deserto exaltando-O?!).

Mesa farta no deserto!

Quando o salmos diz que ‘nada’ nos faltará, sob o domínio do Pastor, indica a presença também das dificuldades, embates, provas, lutas… Por isso, há referência de passagem pelo Vale da Morte, porém ‘Tu estás comigo’.

Nessa luta ferrenha do deserto, registra-se a bênção. Nele ocorre a mesa farta, nobre e gloriosa, na presença do(s) Inimigo(s), conforme Salmo 23. É lá também que a cabeça é ungida, e é lá ainda que aprendemos a ser ovelhas do Pastor, o SENHOR: dono, proprietário, dominador, pois a ovelha não tem garras e tampouco dentes caninos para caçar, pois todos os dias Ele leva-nos a ‘pastos verdejantes e a águas tranquilas’.

Após o teste, Ele coloca ‘uma porta aberta, e ninguém a pode fechar’; pois, mesmo ‘tendo pouca força, guardaste a minha Palavra e não negaste o meu Nome’, carta à Igreja Triunfante e vencedora, a Filadelphia, a Igreja do amor fraternal (philia) e, como creio, a Igreja do Arrebatamento!

CONCLUSÃO

Creia no milagre do deserto, pois a bênção não virá por completo antes dele! Antes de provar quem somos realmente ou a nossa convicção, por meio da opinião sobre Ele, para que ao crente liberal (generoso, pródigo), ‘ser-vos dado, boa medida, recalcada, sacudida e transbordante’ (Lc 6.38).

Boa medida é uma quantidade generosa;

recalcar é calçar novamente o conteúdo de uma saca de grãos, ou fazer pressão ao para abrir mais espaço e poder inserir o máximo de grãos;

sacudir é agitar com força em diversos sentidos, com a mesma intenção: abrir mais espaço para caber mais; e

transbordante é ter em excesso, repleto, a ponto de entornar (como diz o carioca), derramar (como diz o paulista); mais que o necessário.

Nesta experiência você vai descobrir que o SENHOR é poderoso (shaday) para fazer muito mais além do que podemos imaginar (Ef 3.20-21).

Read Full Post »

Fotos dos estragos (legendas)-

  1. Enchente de 1983; 2. Atual, próximo ao shopping; 3. Em frente ao shopping; 4. Rua Brasil com a Paraíba; 5. Rua Brasil (com cerca de 40cm do nível mais baixo); 6. Rodovia Washington Luís; 7. Ponte em Novais retorcida, na pose do prefeito Vinholi.

Cheia 1983

IMG_6740.JPG

IMG_6737.JPG

PASTELARIA.JPG

BRASIL.JPG

cratera3

PONTE NOVAIS.JPG

Com a constante chuva, durante a madrugada de hoje (14jan16), o Ribeirão São Domingos, que corta a cidade de Catanduva-SP, a 350km de São Paulo, transbordou e causou transtornos, prejuízos a comerciantes e muito trabalho ao Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

Maior que essa, somente a cheia de 1983, e semelhante ocorreu em 2008. Só que em 2008, o nível da água baixou mais rápido. Neste, o leito do rio passou a subir a partir das 8h, mesmo sem chuva, e baixou a dar acesso a comerciantes e a liberar trânsito em determinadas vias, somente por volta das 15h.

VOLUME D’ÁGUA

Segundo o capitão-PM, José Luiz Ferrari Ferreira, comandante do Corpo de Bombeiros da cidade, choveu o equivalente a 6mm por hora, durante toda a madrugada.

Todo o efetivo do CB, incluindo membros da administração e os de folga e mais duas equipes de quatro homens cada, de Rio Preto, estavam trabalhando desde a madrugada, segundo capitão Ferrari. Mas não há notícia de vítimas fatais ou feridas. Porém, foram registrados mais de 50 resgates de pessoas em áreas de risco.

Ruas foram interditadas e foi realizado um trabalho preventivo, com impedimento de acessos, prevendo a inundação, envolvendo o CB, PM, Guarda Municipal e Defesa Civil.

PREJUÍZOS

Comerciantes da baixada ribeirinha, em especial das ruas Brasil, Maranhão, Paraíba, Amazonas, Avenida São Domingos e Mercado Municipal, sofreram grandes prejuízos, com a perda de produtos.

Muitos só puderam entrar em suas lojas no período da tarde, quando a água baixou. Depararam-se com produtos a flutuar e estragados sob lama. Havia uma falsa esperança de término das enchentes, em função de obras realizadas e limpeza constante do leito do rio.

SHOPPING

Desde a altura do Shopping ao Mercado Municipal houve vazão de água e nessa região todo o comércio foi prejudicado. No shopping, o estacionamento cujo acesso é pela Avenida São Domingos, às margens do rio, manteve-se fechado. Porém, o acesso pela Rua Amazonas não registrou problemas e todas as lojas funcionaram normalmente.

PONTES E ACESSOS

Em toda a região de Catanduva, incluindo as 13 cidades de seu pólo administrativo, houve alagamento em Catiguá, Pindorama e Palmares Paulista, onde o CB efetuou resgates em alagamentos urbanos.

Também não houve registro de vítimas, mas inundação de casas, em todas as três cidades. Em Catiguá também é cortada pelo ‘São Domingos’, em direção a Rio Preto e em Palmares, o Rio da Onça transbordou.

Uma ponte na rodovia Catanduva-Novaes foi destruída (foto 7); na rodovia Catanduva-Catiguá, pela Usina Noble, a ponte, ao lado da usina, está interditada. Também a rodovia Palmares-Paraiso a ponte foi interditada por causa de transbordamento de Rio da Onça.

LEVANTAMENTO

Autoridades locais e regionais estão realizando levantamentos sobre os danos. Em Catanduva as análises de prejuízos e riscos serão relizados pela Defesa Civil e a Defesa Civil regional (São José do Rio Preto), sobrevoou áreas inundadas com o helicóptero Águia, da Polícia Militar, incluindo Catanduva, para avaliações da extensão das áreas atingidas.

O prefeito de Catanduva, Geraldo Vinholi disse que ainda não tem avaliação dos danos, mas que vai pedir ajuda aos governos Estadual e Federal. Há muitas famílias desabrigadas, em especial do bairro São Luís, às margens do rio. Há previsão de mais chuva.

SP 310 INTERDITADA

Houve interrupção de tráfego na Rodovia Washington Luís (SP 311), no município de Taquaritinga, a 40km de Catanduva (sentido São Paulo), nos dois sentidos. Uma enxurrada cortou as duas pistas, ao formar uma grande cratera.

Para desviar, deve-se acessar a SP 333, sentido Sertãozinho e no Km 122+800m, acessar a SP 326, sentido Matão, e no KM 300, desta rodovia, acessar de volta a SP 310.

RIBEIRÃO-JARDINÓPOLIS

A ponte sobre o Rio Pardo, na rodovia que liga Ribeirão Preto a Jardinópolis também foi destruída e o trafego interrompido.

Read Full Post »

SINAIS DA VOLTA DE JESUS

Com um comentarista à altura, a Lição-CPAD deste domingo, indica facilidade de ministração, em função de tudo quanto estamos vivendo atualmente. O tema confere com a atualidade. Vivemos tempos do Fim, período que antecede à Volta de Jesus.

Pastor Elinaldo Renovato tem propriedade, conhecimento, sabedoria e valores, a indicar-lhe credenciais para tal assunto.

Por sugestão de um colega, ofereço subsídios e trechos retirados de meu livro sobre Escatologia, FRONTEIRA FINAL, editado pela CPAD.

TRÊS PERGUNTAS

“E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a Ele os seus discípulos, em particular, dizendo: Quando serão essas coisas; e que sinal haverá da tua Vinda e do Fim do mundo?”, Mt 24.3.

O texto mateano registra a conversa do SENHOR com os discípulos, no capítulo 24, a partir do verso 3, e começa com três perguntas básicas, a nortear meu comentário:

  • Quando será isso;
  • Qual é o sinal da tua Vinda;
  • E do Fim.

Suntuoso e representativo, o Templo dos Judeus é o assunto central, e sua destruição o alarde que catapulta o discurso escatológico (do grego eschaton, ‘Fim’) de Jesus.

Aos judeus, o Templo é a Casa de Deus terminado por volta do ano 26, e que levara 46 anos para ser concluído, conforme João 2.20. Figurava como orgulho de Israel, sua principal maravilha. Estão todos admirados com a construção de Herodes, o Grande, tão maluco quanto empreendedor político.

Segundo Josefo, sua construção envolveu cerca de 10 mil trabalhadores e quando o cerco Romano começou, em 66, ainda havia resquícios de construção no Monte do Templo.

Era a maior representação religiosa: a estrutura física que empolga e orgulha, mexe com os desejos e fervilha a busca do poder temporal humano das riquezas representadas em tais estruturas representativas. Os discípulos estão assustados e fazem a tríplice pergunta em particular ao SENHOR.

Observe que a adoração no Novo Testamento muda e perde a localidade nacional, para a representatividade pessoal, do prédio temporal para o templo eternal, dos chamados ‘para fora’ (do mundo), daí eclésia (igreja). Cada membro do Corpo (de Cristo) figura como templo do Espírito (de Cristo). As estruturas externas e físicas, que atraem e criam disputas, perdem-se, tanto que os primeiros templos apareceram somente no final segundo século.

TEMPOS DIFERENTES

Pela composição frasal das perguntas, os discípulos unem como um mesmo evento, a Vinda do SENHOR (Parousia, presença ‘em glória’) e o Fim. Mas, nas respostas, o SENHOR separa os dois momentos.

RESUMO DE TUDO

No primeiro texto de resposta, dos versos 4 ao 14, o SENHOR resume a resposta a todas as perguntas, culminando com o Fim, quando o Juízo Final se estabelecerá.

O FIM

Por isso, não significa que o Evangelho terá de ser pregado em todo o mundo, como causa pétrea para que o SENHOR volte à Igreja. Caso isso fosse objetivo doutrinal próprio, não haveria a necessidade de a anunciação pelos anjos e ainda pelos judeus (Is 66.19), na Grande Tribulação, e no Milênio, respectivamente.

Esta justificativa está firmada em 1Coríntios 15.23-24: ‘Mas cada um na sua ORDEM: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua Vinda. DEPOIS virá o Fim, quando tiver entregado o Reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda potestade e força” (grifos meus. Leia até o 26, e o 54).

PRIMEIRA PERGUNTA

A primeira resposta diz respeito à ‘essas coisas’, aquilo que estava em discussão, com respeito ao Templo, especificamente.

Também o SENHOR separa os fatos, para que os judeus não se firmassem na crença de que o sofrimento a que estavam submetidos e que teriam de passar depois, seriam sinais próprios da manifestação em glória do SENHOR, próximo daquele momento.

Como estavam em submissão ao Império Romano, acreditavam que o Messias iria libertá-los brevemente. O próprio apóstolo Paulo cria assim e até diz: “Depois nós, os que ficarmos vivos…” (1Ts 4.17). Portanto esse sentimento passou para a Igreja Primitiva, que também fora terrivelmente perseguida por Roma, até Constantino, por volta de 338dC, quando ele assume a liderança da Igreja e a oficializa como religião do Império, criando a Igreja Católica (Mundial, Universal) – até aí não havia discordância contida –, mas Católica ROMANA, isto é, de Roma.

ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO

Os versos seguintes ainda dizem respeito aos judeus (15-20), a destruição do Templo, que ocorreu no ano 70, quando também os judeus foram perseguidos e mortos, pois o cerco a Jerusalém permaneceu de 66 a 70. Daí o alerta: Fujam para os montes; não voltem para casa; ai das grávidas; e que a fuga não seja no inverno ou no sábado (dia de adoração dos judeus).

QUANTO À VOLTA DO SENHOR

As notícias que precedem a Volta de Cristo estão em evidência hoje. Suas predições começam no verso 21 e vai até o 27, quando o Filho do Homem volta à Igreja (somente). Veja Cantares 3.6.

ESPÍRITO OPOSITOR

Temos versículos paralelos da tentativa de mudanças de leis, costumes e posturas humanas (cf Daniel 7.25), como vemos atualmente,  em oposição à natureza (humana), preestabelecida pelo Criador, como na questão de tentativa do atual Governo brasileiro e seu grupo partidário de

  • mudar o gênero de crianças (MEC), por imposição da ONU e sob o patrocínio de Ongs, como o Instituto Ford, e o Rockfeller, dentre outros;
  • a questão da mudança do casamento entre macho e fêmea;
  • da tentativa de alterar a constituição de família, de pai, mãe, filhos e irmãos), para pessoas associadas por laços de aproximação, não importando os gêneros envolvidos ou se há filhos, homem ou mulher, a incluir ainda cachorro, gatos etc.

Buscam a destruição das bases naturais da dualidade: Deus-Diabo; Céu-Inferno; Condenação-Salvação; Bem-mal; Certo-Errado…, para a pluralidade.

Também querem tirar a adoração ao SENHOR (Dn 8.11 e 2Ts 2.4; Dn 11.37 e 1Tm 4.3).

ERA DA MENTIRA

Temos ainda o tempo aberto à mentira, pois a ideia de que ‘todos mentem até que se prove contrário’ é universal, infelizmente, e até alguns dos que deviam ser puros e não emanar dúvidas são também incluídos nessa lista de João 8.44 e 2Tessalonicenses 2.9.

Construção de justificativas, escamotear a verdade, e outras formas parecidas e ainda que até não correspondem à mentira direta, também são mentiras (Ap 21.27; 22.15).

O FIM

A terceira resposta está nos versos seguintes, do 29 ao 31, quando o SENHOR aparece, em Segunda Vinda, com a Igreja em glória, após galardoá-la nos Céus. Então todos verão o Filho do Homem em poder e glória (v30). Leia agora Cantares 6.10.

SINAIS

Conhecimento: Dobra a cada 4 anos.

Por causa do esfriamento de desejos por busca de religiosidade, muitos templos católicos romanos estão à venda na Europa. O motivo principal é simples: Não há mais fiéis.

Temos notícias de templos assembleianos, pasmem, sendo vendidos em Catanduva e São José do Rio Preto-SP, pelo mesmo motivo, além de problemas relacionados a divisões, motivadas por administrações pecaminosas, protecionismo, paternalismo, personalismo religioso e simonia, interesses de grupos, divisões, pecados públicos de líderes, esquemas políticos de domínios etc.

SUPERAQUECIMENTO E CATÁSTROFES

(extraído do livro FRONTEIRA FINAL)

NOTÍCIAS QUE ATÉ PARECEM PROFECIAS (Note suas datas e perceba o quanto elas já foram superadas por novas ocorrências)

O Globo, 5/11/90: “No próximo século os termômetros vão aumentar”

Esta manchete não foi construída para compor esta página, mas produzida na Conferência Mundial sobre o clima, em Genebra-Suíça, com a participação de 18 países, em 1990.

Eles discutiram os efeitos nocivos da emissão de dióxido de carbono, o efeito estufa e destruição da camada de ozônio.

A previsão é de que com o aumento de calor haverá nos próximos anos mais chuvas e tempestades, erosões na terra, incêndios em florestas. Com essa previsão sombria, os representantes de países participantes pediram “Providências imediatas”.

Aumento será de 2 a 5 graus no próximo século, desencadeando uma mudança radical com aumento do nível dos mares entre 35 e 65cm.

Folha de São Paulo (Folha Ciência), 12/7/00: Polo Norte deve derreter até 2050, dizem cientistas

“A calota de gelo do pólo norte está derretendo tão rapidamente que poderia sumir totalmente durante o verão a partir de 2050, segundo cientistas da Universidade de Bergen, Noruega. O derretimento, segundo a equipe, não causaria aumento do nível do mar”.

(Da Reuters) – Folha de São Paulo, Ciência, 20/3/02: Aquecimento global quebra geleira gigante

“Uma plataforma de gelo antártica sete vezes maior que Cingapura se desintegrou pelo efeito do aquecimento global, dizem cientistas britânicos.

O grupo, pertencente ao Serviço Antártico Britânico (BAS), previu a desintegração da plataforma gigante Larsen B (com 3.250km quadrados quatro anos atrás, mas ficou surpreso com a velocidade da quebra. Ela é uma das cinco que está se quebrando por conta dos efeitos do aquecimento da Terra”.

“Sabíamos que os que sobrou iria acabar colapsando, mas a velocidade foi assustadora’, disse o glaciologista David Vaughan, do BAS. A península Antártica aqueceu 2,5º C nos últimos 50 anos, mais rápido do que qualquer outra parte do globo”.

Cientistas dizem que grandes cidades serão as mais prejudicadas (Globo, 22nov2000)

“Haia, Holanda. As mortes em decorrência das ondas de calor podem dobrar em todo o mundo nos próximos 20 anos. A alerta foi dada ontem, pela Organização Meteorológica Mundial, durante a 6ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. Que acontece em Haia, Holanda. Segundo Godwin Obasi, representante da Instituição, o aquecimento global, atribuído ao aumento da emissão dos gases de efeito estufa na atmosfera, prejudicará principalmente as grandes cidades.”

“(…) Segundo os especialistas, o efeito estufa pode provocar uma elevação de até seis graus na temperatura média do planeta nos próximos cem anos.”

Segundo a matéria nas principais 15 cidades norte-americanas morrem por ano 1,5 mil pessoas, em decorrência do calor. As autoridades alertam que o número pode dobrar nos próximos anos. Além dos EUA o efeito será ainda maior também no Canadá, Grécia e Espanha.

 Cheias Matam 26 na França: O título é do Diário de Pernambuco, de 16/11/99 (Mundo), ao lado da matéria sobre o segundo terremoto de 7,2 graus, em três meses, que matou 452 pessoas na Turquia.

DESERTIFICAÇÃO: Cerca de 20% do total da área do Nordeste já foram atingidas pela desertificação. Ou seja, dos 1,5 milhão de quilômetros quadrados conta com 300 mil de área atingidos. A informação foi transmitida na Conferência das Nações Unidas de Combate à Desertificação, que já afeta a qualidade de vida de 8 milhões de brasileiros.

A notícia foi divulgada pela coluna Diário Político, de Divane Carvalho, no Diário de Pernambuco, à página A2, de 16/11/99. A colunista informa ainda que as estiagens tiveram início no século 16.

“O estado do mundo 2000”: Este é o título de um relatório sobre o meio ambiente que alerta para a continuidade de catástrofes climáticas, com acentuação dramática nos próximos anos. O documento foi divulgado em janeiro de 2000, em Washington, produzido pela ONG norte-americana Worldwatch Institute.

O Globo, 20/1/2000, página 35 (O Mundo): Onda de frio castiga EUA

Pelo menos oito pessoas morreram e temperatura chega a 36 graus negativos

Os EUA mergulharam, nos últimos três dias, num frio que não se via há anos.

No Nordeste do país, a temperatura atingiu 36 graus Celsius negativos. Washington ficou coberta de neve. Na gélida Nova York, três pessoas morreram de frio nos últimos dias. Pelo menos outras cinco morreram em outras regiões do país. Esta onda de frio pode aumentar a epidemia de gripe que desde o Natal lota os hospitais do país. Cientistas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA alertaram que o frio deve elevar o número de casos, pois deixa as pessoas mais vulneráveis a complicações respiratórias e as obriga a passar mais tempo em ambientes fechados.

Custos das desordens

O custo provocado por catástrofes, doenças, violência, pelo uso de drogas autorizadas, como fumo e álcool, que ocasionam a necessidade do aumento dos investimentos em saúde pública, incêndios, é um preço que o homem tem de pagar sem ter como evitá-lo. Esse desgaste desencadeia outros investimentos, como o de prevenção e, por fim, chega-se a mais uma agravante que empurra o atual sistema financeiro para fora do cenário e pede outro.

A Folha de São Paulo (Opinião, 14/1/2000), informou: Estados Unidos gastam US$ 100 bilhões por ano no diagnóstico e tratamento de câncer, conforme o José Aristodemo Pinotti, em O Câncer e a mulher no próximo milênio.

A cada catástrofe o mundo recebe um novo abalo no seu sistema econômico. Além dos desdobramentos sociais, com furto, assalto e estupro de vítimas, abandono do dever, roubo de produtos destinados às vítimas, obtenção de lucros, conforme lista de casos divulgada pela Corte Suprema do Povo, na China, que contabilizou “17,6 milhões de casas submersas ou destruídas”, e as “perdas econômicas já são estimadas em US$ 24 bilhões”. (Folha de São Paulo, 14/8/98).

O progresso leva o mundo para um afunilamento sem fim. O crescimento e avanços do homem transformam tudo em uma bola de neve, que o arrebata para um inferno, varrido todos os dias por catástrofes.

A violência também tem a sua parte, tanto no custo quanto nos índices que chegam a ser catastróficos. As perdas vão além dos custos públicos, pois as pessoas atingidas direta ou indiretamente pela violência, segundo informações do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), registram perda da capacidade produtiva.

Segundo o mesmo órgão, conforme informações divulgadas em junho de 2007, a violência consome no Brasil 5% do PIB. O custo da violência chega a R$ 92,2 bilhões, com relação ao ano de 2006, mas se for lançado para 2007, o custo subiria para cerca de 117 bilhões de reais.

Somente nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, os investimentos na Saúde para tratar das vítimas da violência consomem 60% do orçamento destinado ao setor. Somente no trânsito o custo da violência chega a 22 bilhões de reais.

A destruição total do mundo, na época de Noé, pelo Dilúvio, ocorreu a partir da multiplicação da maldade entre os homens, com ela, a Terra se encheu de violência (Gn 6.5,13).

Resumo de índice do livro FRONTEIRA FINAL

04) As Pedras (de gelo) Anunciam o Fim

05) Superaquecimento e Catástrofes

06) Meio Ambiente: Qual a nossa Mordomia?

07) Nova Era – A Construção Sobre Areia

08) Explosão de Conhecimento – O Avanço Tecnológico

09) Falência do Sistema Financeiro

10) Globalização – O Aparecimento do Último Império

11) A Besta e o Controle por um Líder Universal

12) Profecia de Oséias: O Grande e Terrível Dia do Senhor!

13) Fidelidade da Palavra

14) Revelação às Igrejas da Ásia

15) Plano Divino – O Futuro e o Arrebatamento

16) O Alerta dos Pólos

17) Assim como o Planeta, Mudamos muito Também

18) Penúltima Página

19) Última Página

Read Full Post »

Older Posts »