Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Tragédia’

Uma carreta com capacidade para 25 toneladas partiu para o Rio de Janeiro, ontem (26), com doações de Ribeirão Preto (SP). Os produtos foram arrecadados pela Assembleia de Deus, com matriz à Rua Álvares de Azevedo, na Vila Tibério. Todos quantos trabalharam na coordenação da campanha, arrecadação e no carregamento do caminhão estavam visivelmente sensibilizados. O pastor da Igreja, Antônio Silva Santana, disse que a igreja permanece a cumprir o seu papel, com demonstração de amor fraternal, como ocorre desde a Igreja Primitiva, em Jerusalém.

 

Pastor Santana se envolveu e até mesmo no carregamento do caminhão

A Campanha SOS Rio de Janeiro – Doações para as Vítimas da Catástrofe na Região Serrana – envolveu toda a igreja da região eclesiástica de Ribeirão Preto, que compreende a Grande Ribeirão Preto, cidades vizinhas e parte de Minas Gerais. A igreja em Sertãozinho arrecadou três caminhões e de São Sebastião do Paraíso (MG), um.

O pastor-presidente fez o apelo e a igreja toda aderiu. Mas não foram somente fiéis da Assembleia, que aderiram à campanha. Segundo pastor Santana, amigos, familiares, comerciantes, empresários e até a Polícia Militar se envolveram na campanha.

 

Várias dependências da igreja foram usadas para armazenar os produtos doados

As doações estão sendo encaminhadas para áreas específicas em Nova Friburgo, com acompanhamento de equipes locais, contatadas anteriormente. Na semana passada, um grupo esteve no local e levou, em uma van, 2 mil quilos de produtos. Todo o cuidado fora tomado para que a ajuda chegue diretamente às pessoas necessitadas.

 

Jovem da igreja que se envolveu na campanha

A mesma equipe acompanha a carreta e, igualmente, fará contato com coordenadores da distribuição em Nova Friburgo. Além disso, desde a arrecadação, o transporte e distribuição serão documentados em vídeos, fotos e textos.

 

Pastor Santana, coordenadores e grupo que ajudou a carregar a carreta em frente ao templo-central

Lista de produtos

Foram contabilizados 9 mil litros de água mineral em garrafas pet; 800 caixas-kits de roupas para adultos, adolescentes e infantis, tanto feminino quanto masculino, todos separados por faixa etária e sexo; 160 cestas básicas; 300 caixas com 24 unidades cada uma de biscoito Wafer; 4 fardos de arroz com pacotes de 5 quilos; 7 fardos de 20 unidades cada de óleo de cozinha; 30 fardos de 24 unidades cada de papel higiênico; 14 caixas de 24 unidades cada de leite em pó Ninho; 25 caixas de fraldas descartáveis de vários tamanhos; 15 caixas de 12 unidades cada uma de caixas de leite; 8 caixas com 20 unidades cada de macarrão; 4 caixas de achocolatado; 8 caixas de velas; 10 caixas com 6 unidades em cada uma de água sanitária;  30 kits para limpeza (com vários produtos); 5 caixas com 24 unidades cada uma de detergente; 1 televisão; 1 geladeira; 1 máquina de lavar roupa; 3 camas; 3 colchões para solteiro, 2 para casal e 2 para bebê;  10 vassouras; 8 rodos; 6 pás de lixo; 10 baldes de plástico.

“Graças a Deus fomos bem-sucedidos. O povo atendeu com muito carinho, ao sentirem a dor do povo fluminense e cada um fez o que pode, para amenizar a dor das vítimas da tragédia”, ressaltou pastor Santana.

O transporte dos produtos está sendo efetivado gratuitamente por uma carreta da Lealdade Transportes.

CORREÇÃO – Erramos na informação acima, pois o transporte fora custeado pela própria igreja e não fora realizada gratuitamente.

 

Anúncios

Read Full Post »

Até o último dia 13 (maio/10), a Patriarca Assistência Social (PAS) prestou 3.179 atendimentos a vítimas da tragédia de Niterói, ocorrida a partir de 6 de abril. Atualmente, as propriedades mantidas pela PAS abrigam 115 pessoas, mas chegou a 193. Os abrigados são pessoas que ficaram sem casas, por destruição total ou por riscos de desabamento.

Os atendimentos vão desde cesta básica, remédio, roupa e refeições a serviços médicos e psicológicos, denominados atendimento geral. Somente na sede do PAS foram registrados, até 13/5, 956 atendimentos.

Abrigados atualmente

Os abrigados atualmente estão distribuídos nas seguintes localidades da PAS:

– 77 pessoas (Monte das Oliveiras, sede do Projeto Crescer), antes 89;

– 6 pessoas (prédio do Projeto na Maravilha), antes 6;

– 8 pessoas (Igreja no Parque Vicenza (Caixa d’água), antes 18;

– 24 pessoas (Sítio Manancial), antes 65;

– nenhuma (Viçoso Jardim), antes 13 pessoas.

Uma das famílias, que estava abrigada no templo do Viçoso Jardim, próximo ao Morro do Bumba, recebeu apartamento do Governo do Estado, na Várzea das Moças, em Niterói. O atendimento geral no Viçoso chegou a 2.064 pessoas, até 13/5. Muitas famílias atendidas, incluindo desalojados, atualmente estão em residências de terceiros – familiares ou amigos.

Área doada pela PAS para construção de casas

Área do PAS para a construção de moradias

No dia 27 de abril, diretores do PAS e o vereador Josias Muniz, de São Gonçalo, visitaram a área que o PAS colocou à disposição para a construção de moradias a desabrigados. Com mais de 100 mil metros quadrados, mina d’água e uma bela vista do Rio de Janeiro, a área, próxima à divisa com Niterói, deverá receber projetos de urbanização e de construção e o emprego de maquinarias e mão-de-obra da Prefeitura de São Gonçalo.

Diretores da PAS visitam o local acompanhados do vereador

Vereador Josias Muniz prometeu de imediato visitar a área com secretários do município, das respectivas secretarias, para dar andamento aos projetos. Segundo Muniz, não haverá nenhum problema, pois a Prefeitura tem interesse no projeto.

Atendimento do PAS a crianças da localidade

Arquiteta da UFF demonstra interesse

Comovida com a situação dos desabrigados, a arquiteta urbanista Patrícia Fraga, do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal Fluminense (UFF), demonstrou interesse no projeto. Após estudos e levantamentos de cotações, ela disse que é possível construir casas pré-moldadas de concreto, com valor de aproximadamente R$ 450,00 o metro quadrado.

“Dei uma olhada nos editais de financiamento e temos algumas possibilidades com a proposta dentro do tema de ‘condomínio sustentável’ e preparação da mão-de-obra nessa linha”, comentou Patrícia. Segundo a arquiteta, embora nada ainda tenha definições e garantias, “não custa tentar” as diversas linhas de projetos, que envolvem órgãos públicos.

Inicialmente pretende-se construir 50 casas com sala, cozinha, 2 quartos, wc e área de circulação, totalizando 39,92m quadrados cada unidade. O valor final deverá chegar a R$ 20 mil, incluindo base e mobílias.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Centenas de casas em morros de Niterói estão ameaçadas como estas

Neste sábado, o número de vítima das tragédias no Rio chegou a 223 pessoas, mais de 100 somente em Niterói. No Morro do Bumba, em Niterói, 31 corpos foram resgatados. Porém, muitos outros corpos estão soterrados, inclusive em outros locais de difícil acesso, em morros nem sempre citados, como: Juca Branco, Beltrão, Boa Vista, Caramujo, Castro, das Oliveiras…

Além do Morro do Bumba há sérios riscos no Morro do Céu para onde fora transferido o lixão, que funcionou até 1989 no Bumba. A Defesa Civil estima que há mais de 100 corpos ainda soterrados e as buscas, que já passam de 72h, devem perdurar por mais de 15 dias. Barro envolto em matéria deteriorada de lixo forma uma massa de difícil remoção e a permanência da chuva torna a procura mais difícil.

 

Neste ponto, no Caramujo, a Rodovia Amaral Peixoto (km 1), chegou a ser interditada nos dois sentidos, por causa dos deslizamentos

 

Neste sábado, no Morro do Bumba, quatro corpos foram resgatados, mas em torno de outros 150 serão procurados. No local funcionavam uma igreja, uma creche e uma lanchonete. A cada dia, são retirados do local em média 150 caminhões de resíduos, que são levados para um aterro sanitário no município vizinho de São Gonçalo.

 

Desabrigados no Projeto Crescer recebem refeições

 

Doações

Quem pretende fazer doações às vítimas da tragédia em Niterói, por meio do Projeto Crescer/PAS, mantido pela Assembleia de Deus em Fonseca, Niterói (pastor Celso Brasil), e que abriga famílias em suas dependências e templos, devem observar o seguinte:

Produtos necessários

– Legumes e frutas

– Carnes de vaca e frango

– Embutidos (salsicha e linguiça)

– Manteiga ou margarina

– Óleo de cozinha

– Produtos para alimentação de bebês, como Mucilon, leite em chocolate em pó…

– Fraldas descartáveis e Hipoglós

– Alho

– Água Mineral

– Saco de lixo

– Escova de dente, absorvente, sabonete e pasta de dente, xampu, escova de cabelo/pente.

O PAS mantém convênios com a Prefeitura de Niterói/Secretaria de Assistência Social, Comitê Furnas, Compassion (EUA) e Fundação para a Infância e Adolescência (FIA)/Secretaria Estadual de Assistência Social de Direitos Humanos.

Todas as doações que chegam ao Projeto, à Rua Teixeira de Freitas, 418, em Fonseca, Niterói (ponto final da linha 23 de ônibus coletivo), são protocoladas antes de serem distribuídas. Tudo é documentado. As doações em dinheiro podem ser efetivadas por meio do Bradesco, agência 2809-6, conta poupança 1.003.060-9, em nome de Patriarca Assistência Social (PAS), CNPJ 03.818.766/0001-76.

www.patriarca.org.br email contato@patriarca.org.br fones 21-2625.2421 e 8899.0694.

Read Full Post »

Uma mensagem profética livrou o missionário carioca assembleiano, Gláucio Oliveira, de 29 anos, da tragédia do voo 447. Ele mora em Paris onde atua como missionário. O vôo, que seguia do Galeão (Rio) para Paris saiu no domingo, às 19h, e desapareceu logo após, por volta das 23h.

Fac-símile da capa do tablóide carioca Meia Hora com o jovem missionário, que segura a reserva do vôo 447

Fac-símile da capa do tablóide carioca Meia Hora com o jovem missionário, que segura a reserva do vôo 447

O avião A330, que deveria pousar às 9h no Aeroporto Charles de Gaulle, na capital francesa, desapareceu no Atlântico, depois de voar em torno de 1,5 mil quilômetros do litoral brasileiro.
 
O jovem enviado à França pela AD carioca já estava com a reserva comprada quando, três dias antes – na quinta-feira –, recebeu o ‘alerta’ divino para não viajar ou então morreria.
 
Quando participava de uma reunião de oração, a irmã Renata Carnevale recebeu a mensagem do Senhor para o jovem, sobre o risco que ele correria caso insistisse em viajar. Renata convocou Jussara Gonçalves para ‘entregar’ a mensagem ao missionário.
 
– Não deixe o varão viajar, a cova dele está aberta. Ele vai morrer, dizia a mensagem divina.
 
Gláucio fazia o trecho através da TAM, mas deixou de viajar pela empresa a partir da morte de um colega pastor, em acidente com a empresa brasileira. Para ele os aviões da Air France eram os melhores do mundo.
 
Após receber a mensagem, Jussara ligou a Gláucio que, assustado, orou ao Senhor e sentiu a confirmação divina e cancelou o voo.
 
 
Fonte: Meia Hora, 3 de junho/09.

Read Full Post »