Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘meio ambiente’

Nas últimas décadas, o número de sinais, fatos e ocorrências, que dão mostra da veracidade bíblica e, portanto, da Volta do Senhor – pois uma coisa não se desvincula da outra – tem aumentado de modo assustador.

Parece que o mundo está atado a uma roda gigante, em alta velocidade, que, a cada determinado momento, joga alguma coisa ao espaço. Não temos registrado períodos longos entre um acontecimento e outro… e, pior: Não há previsão, controle ou domínio.

Simultaneamente cumpre-se ainda a degradação humana e, com ela, também suas desagradáveis consequências – verdadeiras desgraças, como a corrupção humana, que aciona automaticamente a violência (cf Gênesis 6.11-12).

Crédito: www.fotosearch.com.br/fotos…/desastrenatural.html

O fim vem após o Resgate e grande ímpeto de destruição

Tudo isso faz com que variações ocorram, tanto na postura humana quanto no comportamento da própria natureza. O homem banaliza a vida do próximo e passa a amar mais a criatura, como cachorros e outros bichos, enquanto crianças são preteridas. Essa anomalia destrói até casamento e indica outro retrato: a queda violenta da geração de filhos, o aumento da população idosa e o desprezo pela estrutura básica humana – a família.

Evidências

Leia algumas das últimas notícias: A baixa dos rios na Amazônia como o Rio Negro é uma delas. “O nível do rio Negro bateu nesta quarta-feira (20-out-10) o recorde como a segunda maior vazante (baixa das águas) em 108 anos de existência da estação de monitoramento hidrológico no Porto de Manaus” (Folha Online).

As consequências são incalculáveis, pois muitas cidades são atingidas e famílias sofrem com doenças e privações sócio-econômicas.

Por outro lado, na costa brasileira cientistas buscam respostas para o aumento de encalhe e morte de baleias, que passaram de 30 para 90 ao ano.

Na Ásia

Outra notícia da Ásia (26-out) mostra a consequência da erupção de vulcão na Indonésia e a morte de mais de 100 pessoas. “As autoridades da Indonésia correram nesta terça-feira para responder a dois graves desastres naturais, após um tsunami e uma erupção vulcânica atingirem duas regiões distintas no maior arquipélago do mundo, e deixarem mais de 130 mortos” (Associated Press).

Essa é uma tragédia menor a considerar a ocorrida em dezembro de 2004, quando 220 mil pessoas morreram em, ao menos, 12 países, varridos pelo tsunami do Oceano Índico.

Desaparecimento de rios

Parece que isso não passa de conversa de ecologista, mas é só dar uma olhada à sua volta, consultar a história que você verá verdades infinitas. É outra notícia que roda o mundo, dando conta que a destruição de rios, lagos e pântanos provoca ameaça a espécies de peixes de água doce, segundo relatório produzido com apoio da ONU.

Conforme estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Unep) e do Centro Mundial do Peixe, divulgado em reunião das Nações Unidas, no dia 29 (set) no Japão, essas fontes são responsáveis pela produção anual de 13 milhões de toneladas de peixe e o emprego industrial de 60 milhões de pessoas.

Além disso, como toda ingerência humana na natureza, nota-se como resultado o efeito dominó, com registro de perdas no ecossistema, poluição e mudanças climáticas.

Fronteira Final

Haverá sinais… e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas… na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo…” (Lc 21.25-26).

Read Full Post »

Sacolas retornáveis reduzem a poluição e o efeito estufa

Sacolas retornáveis reduzem a poluição e o efeito estufa

Em torno de 12 bilhões de sacolas plásticas são despejadas no mercado brasileiro a cada ano, segundo o Ministério do Meio Ambiente.

Não há meios para amenizar a situação que agride o meio ambiente. O Governo agora vai tratar de estabelecer regras ao fabricante, mercado e consumidor, como forma de impor responsabilidades. Somente uma única rede de supermercados de grande porte despeja no mercado 110 milhões/mês de sacolas plásticas.

No meu tempo de garoto não tínhamos esse problema. Os empórios de secos e molhados (não havia supermercados) empacotavam as compras nos famosos “saquinhos de papel” e muitos deles voltavam à origem com um pequeno incentivo ao freguês.

Também não havia tanta incidência de câncer. Os refrigerantes eram envasados em garrafas de vidro e não de plástico, tipo pet, que apresentam poros invisíveis a olho nu.

Se por um lado o meio ambiente sofre com tais ações humanas, os governos pouco fazem e até nisso abusa da filosofia neoliberal. Políticas ineficientes e falácias não faltam. A proposta do Governo brasileiro é de reduzir o desmatamento em até 80% até 2020. Porém, o compromisso e responsabilidade do presidente Lula mostram-se acomodados em sua declaração:

– Em todo tempo vamos ter alguém derrubando uma árvore.

Em terra de cego

É o mesmo que a publicidade da Justiça brasileira divulgada na mídia, ao mostrar um homem, que envelheceu sem receber o benefício de seu direito por meio da Justiça. O pior é que a propaganda afirmou que o jovem homem, agora caquético, deveria ter efetivado um acordo! Nunca vi tamanha honestidade. Assinaram a morosidade e in-Justiça, como na prática ocorre, entre o povão, lógico!

Foto: blog Faça a Sua Parte

Read Full Post »

Homem reza em meio a escombros das casas destruäas pelo Sidr, em Bangladesh
da Folha Online

As catástrofes em 2007 ligadas ao clima, como inundações, secas, tempestades e ondas de calor, fizeram mais vítimas principalmente na Ásia, de acordo com um relatório publicado nesta sexta-feira por um centro de pesquisas colaborador da ONU.

As inundações, que representaram a grande maioria das catástrofes climáticas, mataram 8.382 pessoas em 2007, ou seja, muito mais que a média dos sete anos precedentes (5.407 mortes), segundo o Centro de Pesquisa sobre Epidemiologia dos Desastres (Cred, na sigla em inglês) da Universidade católica de Louvain (Bélgica).

As catástrofes naturais em geral –climáticas, mas também terremotos, etc– fizeram no total 16.517 mortes no ano passado, menos que em 2006 (21.342 mortes). O número de pessoas atingidas, em contrapartida, aumentou consideravelmente, sendo quase 200 milhões contra 135 milhões em 2006, de acordo com o estudo anual do Cred.

Sobre este total, a grande maioria (164 milhões) foi vítima de inundações, sendo metade na China durante as cheias dos meses de junho e julho, afirmou a diretora do Cred, Debarati Guha-Sapir. Entre 2000 e 2006, cerca de 95 milhões de pessoas foram atingidas por inundações.

Sem citar os efeitos da mudança climática, Guha-Sapir assinalou que os fenômenos meteorológicos matam cada vez mais: as tempestades provocaram 5.970 mortes no ano passado contra 3.127 em média desde o início da década.

Este aumento de vítimas parece também estar ligado ao crescimento sem planejamento nos grandes países emergentes da Ásia.

“Está diretamente relacionado com as políticas de desenvolvimento ou com a ausência delas”, declarou a diretora do centro. No futuro, “a China e a Índia vão certamente sofrer um aumento” das inundações, acrescentou.

No ano passado, as dez catástrofes mais mortíferas estavam ligadas ao clima, exceto uma –o tremor de terra de agosto no Peru (519 mortes).

Bangladesh sofreu as duas catástrofes mais graves, com o ciclone Sidr em novembro (4.234 mortes) e as inundações do verão (1.110 mortes).

A Ásia, portanto, foi de longe a área mais atingida pelas catástrofes. O continente sofreu oito dos dez acontecimentos mais graves, sendo os outros dois no Peru e na Hungria, que foi vítima de uma onda de calor que matou 500 pessoas.

Os Estados Unidos sofreram o maior número de catástrofes naturais (22), na frente da China (20) e da Índia (18).

Com France Presse

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u365009.shtml

*Foto: Air Abdullah/Efe (extraída do FolhaOnline)

Read Full Post »

01) As Pedras (de gelo) Anunciam o Fim

02) Superaquecimento e Catástrofes

03) Meio Ambiente: Qual a nossa Mordomia?

04) Nova Era – A Construção Sobre Areia

05) Explosão de Conhecimento – O Avanço Tecnológico

06) Falência do Sistema Financeiro

07) Globalização – O Aparecimento do Último Império

08) Pós-modernidade: O Apocalipse do Mundo Atual

09) A Besta e o Controle por um Líder Universal

10) Profecia de Oséias: O Grande e Terrível Dia do Senhor!

12) Fidelidade da Palavra

13) Revelação às Igrejas da Ásia

14) Plano Divino – O Futuro e o Arrebatamento

15) O Alerta dos Pólos

16) Assim como o Planeta, Mudamos muito Também

17) Penúltima Página

18) Última Página

Read Full Post »