Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Samuel Câmara’

CGADB - Res SC e WJr

A eleição da CGADB ainda não acabou.  De fato e de direito nem começou, pois estava e permanece sob sentença judicial (sub judice).

Temos um resultado à margem da legalidade e, portanto, da Lei, sem efeito prático ou legal. A liminar que estabeceu o cancelamento da eleição permanece em pleno vigor.

Quando ela for julgada, creio que no bojo da própria ação – o seu núcleo agora é recorrente (o fato dizia respeito à eleição do dia 9) -, entendo que não terá em suas peças a eleição em si, que legal e juridicamente inexiste. Como se diz no meio, ‘O que não está nos autos, não está no mundo’.

Por outro lado, existiu deliberadas desobediências e obstruções à Justiça, agravadas pela execução da eleição:

1) As inscrições fraudulentas foram reinseridas e validadas;
2) O interventor nomeado pela Justiça foi impedido de acesso;
3) A eleição foi mantida, mesmo após cancelamento;
4) Os IPs reduzidos a 5, foram abertos, quase que pontualmente a 1.000! (?);

O segundo fato enumerado acima ocasionou o registro de Boletim de Ocorrência, e ciência ao juiz competente.

Enfim houve má fé e busca unilateral, à revelia, e peitou-se de forma notória a Justiça, como se estivessem acima de tudo e de todos.

PROBABILIDADES

1) A eleição deverá ser considerada nula, e outra convocada pela Justiça, com o devido interventor;

2) A participação de Wellington Júnior, que está sub judice, poderá ser questionada, pois é parte diretamente interessada tanto pessoalmente quanto da CGADB, e sua participação na questão da desobediência é óbvia;

3) Caso Wellington Júnior participe dessa possível eleição, a ser convocada pela Justiça, teríamos o seguinte quadro:
A) Cerca de 21 mil votos válidos, desta vez sem os 10.479 inaptos.
B) Caso todos votem (e não somente 74% como ocorreu), Wellington Júnior ganharia, pois Samuel Câmara teve 8 mil, menos da metade;
C) Mas, mantendo-se os mesmos percentuais ou a proximidade deles, chegando a cerca de 15 mil votos computados, Samuel Câmara venceria com seus 8.141, contra 7.455 de Wellington Júnior.

CANDIDATO PATROCINADO

Nota-se ainda que o patrocínio da CGADB à causa de Wellington Júnior, em meu ponto de vista é ilegal, pois ele não é e nem representa a mesma. Portanto, deveria responsabilizar-se por seus atos e não estar sob a tutela da instituição.

SECULARIZAÇÃO

Mesmo se desconsiderarmos o candidato concorrente direto, não há como, de boa fé e consciência limpa, sem considerar a ética e equidade cristãs, aceitar tal postura incongruente.

Por outro lado, embora fosse desnecessário evocar a dualidade entre o profano e o sagrado, e mostrar-se piegas, fica evidente esse clamor.

NADA DE FÉ, NADA DE GRAÇA…

Não há de se dizer em cristianismo, Biblia,  Fé, Oração etc, o que seria blasfêmia, se nem ao menos nos preocupamos em postarmos acima do terrenal, temporal, e nos revestirmos do celestial!

Não existe Céu Infernal nem tampouco Inferno Celestial; pé em duas canoas; o tão criticado por nós e famigerado Relativismo, e ainda a Contextualização, apetrechos da Teologia Liberal. Temos de seguir ao menos a Teleologia!

Todo esse interesse demonstrado nada tem que ver com a Igreja, edificação do Corpo de Cristo, mas com coisas fisicas, humanas, temporais e poder de barganha, a retratar o abismo que separa o Rico e o Lázaro!

OUTRA POSSIBILIDADE

Por fim, cito o desabafo de um colega: ‘Espera-se um advogado veementemente crédulo no Direito, mas, cá neste país, cuja prática do ‘jeitinho’ é brasileiro, e a corrupção legitimada no profano e no ‘sagrado’, titubear ou coxear, passa a ser tido como ‘cautela, prudência e caldo de galinha’.

A exemplo de teólogos, que na Idade Média discutiam a Bíblia batendo o charuto no cinzeiro, comemorar um vitória assim, com cerveja ou com guaraná não faz a menor diferença!

Read Full Post »

Fotos do Google- Não se tem na história bíblica a sequência de sucesso de pai para filho.  As raras exceções fazem parte da Velha Aliança, que previa possessão da ‘Terra’ Prometida e preparação de um povo separado, para dele, nascer Jesus.

Estão nessa exceção, o plano divino dos Patriarcas. No caso dos reis, ou o pai desagradava ao SENHOR ou o filho. Entre os sacerdotes temos casos exemplares. O de mais destaque foi o de Eli. Seus filhos foram um desastre, literalmente.

A salvação foi Samuel, do hebraico  Shemu’el, literalmente ‘seu nome é Deus’ e ‘Deus ouve’. Foi um ex-aluno da escola de profetas da época – a mais destacada estava em Gilgal (2Rs 4) -, com o privilégio de morar com o homem de Deus.

Depois disso, registramos casos ímpares, como Davi e Salomão, mas com focos diferentes e um final infeliz do segundo rei de Israel.

Foi o início da introdução de deuses entre o povo. Em princípio, Salomão foi tido como a melhor solução. Entretanto, o próprio Salomão, sabiamente alerta: ‘Há caminhos que ao homem parecem direito’.

A escolha humana foi fatal: ‘Visto que não guardaste o nosso acordo e não obedeceste às minhas leis, tirarei o reino das tuas mãos e da tua família e dá-lo-ei a outro’ (1Rs 11).

No sistema eclesial, visto na própria história da Igreja, como dos pioneiros  das primeira, segunda e terceira levas das ADs, não existiu esse tipo de sequência, como um legado de família ou monárquico. Também não segue a herança levítica.
Embora um tanto desnorteado atualmente, o ministério cristão é formado por pessoas vocacionadas pelo SENHOR, chamadas não por valor, mas por amor; não por profissão, mas por vocação. Apóstolo Paulo demonstra gratidão a Deus por dar-lhe o ministério (‘pondo-me no ministério’), honra dada por Deus e não tomada ou outorgada pelo homem (Hb 4.5).
A REAL OPOSIÇÃO
Estamos às vésperas da eleição da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB). Dia 9 de abril, ocorrerá a escolha do novo líder do maior Concílio cristão do Brasil. Todos os candidatos tem perfil assembleiano e fazem parte praticamente de uma mesma época histórica.

Essa admissibilidade de rodízio de líderes é saudável, inteligente e boa, além de projetar novos aspirantes e igualar oportunidades. Ainda possibilita que a estrutura da Igreja funcione como projetada pelo SENHOR, resguardando as condições espirituais, equidade, brio e vida piedosa.

Por isto propus, há cerca de 10 anos, para a reforma dos estatutos da CGADB, a paridade com mandatos eletivos seculares, passando de dois para quatro anos, e somente uma reeleição.

Não obstante a proibição judicial de um dos candidatos, por abuso de poder de influência, José Wellington Junior, diante da presidência do Conselho Administrativo da CPAD, segundo cargo mais concorrido da CGADB, todos são capacitados.

Só pelo fato de expor-se a um público crítico, exigente e que pede lisura e caráter bem acima de média humana, já é ousadia.

PASTOR TARDIM

CICERO TARDIN

Não posso falar de pastor Cícero Tardim. Não o conheço o bastante para  tal. Penso ser um ótimo candidato, com o brio que a função exige. Jamais ouvi alguém falar algo que pudesse denegrir a sua imagem.

WELLINGTON JÚNIOR

Pastor Wellington Júnior, o filho que tem o voto decisivo da dedicada mãe de uma família exemplar e de sucesso, tem qualidades inquestionáveis.

Sempre à sombra da frondosa árvore do pai (foto abaixo), uma fortaleza implacável e reconhecida, Duéto, como é conhecido pela família e pelos mais íntimos, cresceu acima de todas as médias.

J W 2

Recebeu de seu pai e pastoreia uma das maiores ADs da Grande São Paulo, Guarulhos. É um dos líderes da Confradesp, além de estar acima de homens com histórico de vida, representação espiritual, experiência, testemunho e idade de bispos, verdadeiros presbíteros, pastor de pastores.

Teria todos os quisitos exigidos ao cargo. Wellington Júnior tem um hercúleo compromisso com o histórico de seu pai e a pressão desse grupo.

Embora retire um pouco de sua autonomia e, portanto, o poder de decisão, seu nome é forte, não obstante estar judicialmente impedido de disputar a eleição.

SAMUEL CÂMARA

samuel camara 3

Pastor Samuel Câmara é um dos candidatos. Já foi vice-presidente da CGADB, e disputou outras vezes com pastor José Wellington, pai de Wellington Júnior, há quase três décadas como presidente da entidade.

Samuel foi discípulo de homens de representação e liderança assembleiana de reconhecimento no cenário nacional.

Um deles é o saudoso mestre e honrado pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos, destacado em todo o Norte; pastor-doutor João Kolenda Lemos, diretor-fundador da Instituto Bíblico das Assembleias de Deus (Ibad). Não convivi com homem tão sábio, conhecedor da Palavra, mestre e piedoso; e pastor Firmino Gouveia, que o convidou para assumir a primeira igreja das Assembleias de Deus no Brasil, em Belém, no Pará.

Sem quebra de dúvida foi a segunda maior honra de pastor Samuel. A primeira, foi a de ter sido aceito pelo Ibad, como aluno, embora fosse menor de idade, aos 16 anos. Antes de voltar ao Norte, pastor Samuel foi convidado a ministrar no próprio seminário. Após formar-se em Pindamonhangaba, licenciou-se em Pedagogia, Filosofia e Direito.

Depois de voltar ao Amazonas, Samuel Câmara trabalhou com pastor Alcebíades e, posteriormente, recebeu a igreja em Manaus, do próprio pastor Vasconcelos.

Por fim, a convite de pastor Firmino da Anunciação Gouveia teve a honra de pastorear o Estado onde os pioneiros Daniel Berg e Gunnar Vingren plantaram a Assembleia de Deus, em junho de 1911.

Obviamente que nada disto foi por acaso, mas a indicação de que o SENHOR sempre quis honrá-lo. A compreender isto, acima de interesses humanos, vaidade, de poder e de grupos, não sou eu quem vai enfrentar a suprema vontade divina por este nome: Shemu’El!

Read Full Post »

Das liminares concedidas pela Justiça sobre a eleição na Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), nenhuma delas fora derrubada. Para sintetizar a situação, tomo o resumo do pastor Carlos Roberto da Silva, e incluo outras informações.

Todas as liminares concedidas, totalizando sete, estão em pleno vigor, sem que nenhuma tenha sido derrubada. A primeira delas, da Comarca de Corumbá (GO), foi contestada, mas o juiz não acatou a tese e vai julgar o mérito nas peças do processo. Isso deve levar muito tempo e, com certeza, ultrapassará a data da eleição.

As ações judiciais, com liminares concedidas, são as seguintes:

1/2) Corumbá de Goiás (GO);
3) Careiro (AM);
4) Carauari (AM);
5) Juruá (AM);
6) Manaus (AM);
7) Peixe Boi (PA).

Elas reportam-se sobre
1) Afastamento do presidente e vice-presidente da Comissão Eleitoral;

2) Cassação da candidatura à presidência da CGADB, do candidato Wellington Júnior, por não descompatibilizar-se do cargo de presidente do Conselho Administrativo da editora CPAD, conforme preestabelecido no artigo 11, do Estatuto Social da própria CGADB;

3) Cancelamento de 10.479 inscrições por irregularidades. Algumas dizem respeito a mortos, dentre eles, nos anos de 2006, 2011, 2012, 2016, e de pessoas que foram inscritas de forma oculta e sem o conhecimento do membro inscrito, como Sergio Amaral Gonçalves, com quem falei, no final de semana passado, em Macaé-RJ.

A ideia comum, segundo alguns, seria usar depois um ráquer, para votar por todos os inscritos irregulares. Porém, agora, por determinação também da Justiça, somente 5 eleitores poderão votar em cada computador, determinado pelo IP (identificação da máquina).

4) Manutenção da eleição conforme convocação;

5) Ainda o juiz de Corumbá de Goiás, incluiu na ação a empresa espanhola Scytl Soluções de Segurança e Voto Eletrônico, contratada pela CGADB, e determinou o pleno andamento ao processo eleitoral;

6) Exclusão do nome de José Wellington Júnior da disputa. Seu nome não deve estar na opção (não constar na cédula).

Samuel-Camara

Permanecem candidatos Samuel Câmara, na foto com sua esposa, a sempre simpática e amável irmã Rebeka, e Cícero Tardim

Read Full Post »

CEADER Pr Hoário

Embora em número reduzido, a considerar o seu rol de membros, a Ceader se reuniu nos dias 10,11 e 12, na AD em Cordovil (Grande Rio), liderada pelo pastor Francisco José da Silva.Sob a presidência do pastor Alberto Serafim de Souza, parte dos 6 mil ministros da primeira Convenção de Ministros das ADs no Estado do Rio, a Ceader, esteve presente e ouviu pregações e discussão de assuntos pertinentes.

PRELETORES

No sábado, dia mais intenso, pregou a Palavra pastor José Wellington Junior, de Belenzinho, São Paulo. Ele exortou os ministros a partir do diálogo entre Jesus e apóstolo Pedro, com base em Mateus 16.13-19. Nos devocionais de quinta e sexta, pregou pastor Roberto José, presidente da AD em Abreu e Lima, Recife.

Na sexta-feira, cheio de Graça e autoridade, também pregou pastor Adilson Faria, presidente da AD em Mutuá, São Gonçalo-RJ. Todos os dias, à noite, pastor Eduardo Lopes, também de Belenzinho, pregou.

EQUIDADE

Houve tensão no sábado, quando tentou-se distinguir, sem rodeios e com mais intensidade um dos dois conhecidos candidatos à presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), que tem mais de 50 mil filiados.

Vários convencionais questionaram, com indignação, tal ação, por entenderem que o concílio deve agir com equilíbrio, isenção e sem parcialidade, por representar todos e não somente um grupo.

Isto ocorreu em função de o pastor Samuel Câmara não ter sido recebido pela mesa diretora, onde postava-se o outro candidato, pastor José Wellington, e, por fim, ainda, um jovem pastor apresentou uma moção de apoio a José Wellington Junior, que representava seu pai, por motivo de doença.

Samuelo Camara

Pastor Samuel Câmara (foto), acompanhado de seu filho, pastor Philipe Câmara, que haviam chegado de São Paulo, especialmente para prestigiarem o encontro, passou por tal constrangimento sem emitir qualquer opinião de juízo e manteve-se calado.

Entretanto, após a manifestação de indignação por considerável número de membros, pastor e advogado Antonio Manoel, autor da proposta que produziu o consenso a AGE da CGADB, realizada recentemente em São Paulo, instou a direção ao equilíbrio.

Ele apelou aos objetivos e postura históricos da Ceader e enfatizou pontos determinantes de ações cristãs, indicando que, como manda a boa e piedosa conduta do concilio, os dois deveriam ser convidados para receberem oração dos convencionais, de forma imparcial, a considerar a vontade soberana divina, acima de interesses de grupos.

Isto soou bem a todos e, então, pastor Samuel, convidado à frente, ajoelhou-se e recebeu oração dos convencionais-colegas e posterior menção de apoio. Pastor Wellington Junior havia se retirado.

NOVOS MINISTROS

No mesmo dia, 71 ministros foram consagrados ao SENHOR. Segundo a Secretaria Examinadora de Candidatos ao Santo Ministério (Secam), nove foram reprovados.

HOMENAGEM

PLACA SC

Pastor Samuel Câmara prestou homenagem à Ceader, por meio de uma Placa Comemorativa aos 105 Anos das Assembleias de Deus, em nome da Primeira Igreja Assembleia de Deus e Museu Nacional das Assembleias de Deus, no Belém do Para. Pastor Philipe fez a entrega.

Durante a consagração, pastor Horácio da Silva Junior, que deu nome à turma de novos ministros foi homenageado. Presidente de extensa região eclesiástica, pastor Horácio atua como verdadeiro bispo, um presbítero (ancião), pastor de pastores, com 223 igrejas, 147 ministros, 411 presbíteros, 463 diáconos e mais de mil cooperadores.

Bastante emocionado, ao lado da esposa, de suas três filhas e do filho, agradeceu e observou: “A minha preocupação no momento não é outra senão a iminente Volta de Jesus. Ele vai voltar em breve e precisamos estar preparados”.

ESQUERDOPATAS

Estiveram presentes ministros do Rio e de vários outros Estados, o deputado estadual Samuel Malafaia, irmão do pastor Silas Malafaia, o federal Ezequiel Teixeira, de origem assembleiana e fundador da Igreja Vida Nova e o senador Marcelo Crivela, da Igreja Universal.

Os dois deputados falaram de seus embates e investidas de esquerdopatas, defensores do homossexualismo e outras formas de promiscuidade, que tentam impor, a qualquer custo, o homossexualismo e outras libertinagens em escolas de crianças, órgãos públicos e em entidades.

Pastor Samuel disse que a Assembleia Legislativa fluminense aprovou projeto de sua autoria, que institui e oficializa o Dia dos Pais. Isto para que as escolas comemorem oficialmente o dia, em oposição ao movimento à militância homossexual, que busca proibir o uso das definições próprias da natureza humana, a indicarem a presença de pais e mães e impor o Dia do Cuidador, fato já comprovado por ele, em escola do Rio.

O ex-secretário de Governo do Rio, pastor Ezequiel Teixeira, falou da festa de gastança de dinheiro público em festas promovidas por movimentos homossexuais e que, mesmo quebrado e com salários de servidores atrasados, o Governo Pezão gastou em 2015, com esse tipo de festança, 9 milhões.

Read Full Post »

Resultado final a ser proclamado hoje (12), às 10 horas
(atualizado em 13/04 às 01h09)

Presidente:
1) JOSÉ WELLINGTON BEZERRA DA COSTA (SP) – 9.003
2) SAMUEL CÂMARA (PA) – 7.407

1º Vice-presidente (Região Sul)
1) UBIRATAN BATISTA JOB (RS) – 8077
2) IVAL TEODORO DA SILVA (PR) – 7558

2º Vice-presidente (Região Centro-Oeste)
1) SEBASTIÃO RODRIGUES DE SOUZA (MT) – 7916
2) SÓSTENES APOLOS DA SILVA (DF) – 7505

3º Vice-Presidente (Região Norte)
1) GILBERTO MARQUES DE SOUZA (PA) – 6.995
2) JONATAS CÂMARA (AM) – 6.860
3) LEONARDO LUZ – 1.602

4º Vice-presidente (Região Nordeste)
1) JOSÉ ANTONIO DOS SANTOS (AL) – 7.967
2) PEDRO ALDI DAMASCENO (MA) – 7385

5º Vice-presidente (Região Sudeste)
1) TEMOTEO RAMOS DE OLIVEIRA (RJ) – 8252
2) ELYEO PEREIRA (RJ) – 6.897

1º Secretário (Região Sul):
1) PERCI FONTOURA – 7.624
2) NILTON DOS SANTOS – 7.459

2º Secretário (Região Centro-Oeste)
1) ANTONIO DIONIZIO DA SILVA – 8.122
2) LUCAS ARAÚJO DE SOUZA – 6.999

3º Secretário (Região Norte)
1) PEDRO ABREU DE LIMA – 7.523
2) OTON MIRANDA DE ALENCAR – 7.222

4º Secretário (Região Nordeste)
1) ROBERTO JOSÉ DOS SANTOS – 7.405
2) MANOEL MONTEIRO – 7.224

5º Secretário (Região Sudeste)
1) JONAS FRANCISCO DE PAULA – 6.883
2) ISAIAS LEMOS COIMBRA – 6.054
3) NILSON ALVES – 1.254

1º Tesoureiro (Região Sudeste):
1) IVAN PEREIRA BASTOS – 7236
1) JOSIAS DE ALMEIDA SILVA – 7002
3) REGINALDO CARDOSO DOS SANTOS – 1492

2º Tesoureiro (Região Sudeste):
1) ALVARO ALEN SANCHES – 7.868
2) NEHEMIAS GASPAR DE ARAÚJO – 7.674

Conselho Fiscal:

1ª Região (Região Sul):
1) JERÔNIMO DOS SANTOS – 8.202
2) JOSÉ POLINI – 7.243

2ª Região (Centro-Oeste):
1) GEOVANI NERES LEANDRO DA CRUZ – 7.977
2) RINALDO ALVES DOS SANTOS – 7.265

3ª Região (Norte):
1) JEDIEL LIMA – 7.161
2) JOEL HOLDER – 4.994
3) ISAMAR PESSOA RAMALHO – 2.595

4ª Região (Região Nordeste):
1) ANTONIO JOSÉ DIAS RIBEIRO – 7.935
2) ISRAEL ALVES FERREIRA – 7.232

5ª Região (Região Sudeste):
1) LUIZ CEZAR MARIANO SILVA – 6.278
2) EDSON EUGÊNIO VICENTE – 6.163
3) SAMUEL RODRIGUES – 1.986

22h03:  95% urnas apuradas

José Wellington: 8.407
Samuel Câmara: 7.097

20h58: Começou agora a contagem de votos para presidente.

20h45: Urnas abertas às 20h34 e as cédulas começaram a ser contadas e separadas de 50 em 50 para, em seguida começar a apuração para presidente.

20h34: Início da apuração: cédulas estão sendo retiradas das urnas.

Read Full Post »

Dos 24 mil inscritos na 41ª Convenção Geral (CGADB), realizada em Brasília, desde 8, o total de presentes hoje – dia da eleição – não deve chegar a 17 mil, conforme previsões. Ontem a presença chegou a 14 mil.

Neste momento (17h), senhas estão sendo distribuídas aos que ainda permanecem nas poucas e pequenas filas. Várias seções, logo no início da tarde, já estavam vazias, mas com cerca de 50% de ausência.

O fato se repetiu em várias delas, em especial as de eleitores mais idosos.

As estruturas para o início da contagem dos votos já estão sendo preparadas, segundo o presidente da Comissão Eleitoral, pastor Antônio Carlos Lorenzetti, com a montagem de 126 meses para a recepção das urnas.

A conclusão da contagem final dos votos está prevista para até às 4h. Porém, a proclamação do novo presidente deverá ocorrer antes, por volta de 2 horas após o início da apuração.

Cerca de uma hora após a montagem das estruturas para a contagem dos votos, iniciará a contagem e mais uma hora após, deve-se conhecer o novo presidente eleito, conforme informações de Lorenzetti.

Fotos: Antonio Araujo-Brasília

Imagem

Pastor Antônio Lorenzetti com seu ícone de presença – o chapéu Panamá

Imagem

Filas para a votação em frente de seções

Read Full Post »

Acompanhe a eleição da CGADB:

17h35: Novo presidente da CGADB deve ser conhecido até as 20h. Acompanhe a apuração aqui no blog.

17h31: Daqui a pouco vamos postar mais informações sobre o término da votação.

16h42: “O uso excessivo de epônimos e a supersimplificação da história”. Leia aqui.

16h13: Várias seções já não tem mais filas de espera e registra até 50% de ausência.

Visitei as seções 88, 89, 90 e 95 que estão vazias, há mais de 1 hora. Nelas a presença chega em média a 50%.

Na 90ª dos 175 ministros, somente 90 votaram. Na 89, dos 222 cerca de 110 votaram.

A mesma média repetiu-se nas outras e o tempo médio usado foi de 4 minutos.

15h58: CGADB perdeu seu objetivo com tempo total limitado a discussões de gastos e custos e outros temas; nada de interesse à Igreja.

15h33: Esposa do diretor da CPAD teria um polpudo salário que chegaria a R$ 40 mil. Saiba mais.

15h14: Muitas seções já estão vazias e as que constatei – cerca de 6 – só receberam em média 50% dos eleitores.

15h06: Pastor Samuel Câmara tem computados 11 mil votos sem contar com dissidentes de convenções que votam fechadas em pastor José Wellington. Essa conta está bem enxuta.

14h43: Segundo minhas previsões a 41ª CGADB terá entre 17 e 19 mil eleitores dos 24.2 mil inscritos. Ganha quem receber entre 9 e 10 mil votos.

13h48: Muitos convencionais se mantém nas filas dado a lentidão dos votos.

13h37: Liminar derruba eleição do Conselho da CPAD e volta à determinação de eleição somente na sexta (12). Saiba mais.

13h03: Deputado Marco Feliciano (PSC/SP) chegou agora para votar. Está cercado de seguranças.

13h00: A previsão é de que o horário-limite (17h) ultrapasse dado a lentidão do processo.

12h37: Após votar o eleitor recebe um comprovante idêntico ao da eleição secular.

12h29: ´É um jornal´, disse um ministro após votar, referindo-se aos inúmeros nomes e dimensão da cédula.

12h00: As filas de votação não andam. Segundo um eleitor (já votou) não é possível votar com menos de 4 minutos.

20130411-143903.jpg
11h50: Pastor Antônio Carlos Lorenzetti, presidente da Comissão Eleitoral disse que seu chapéu – tipo Panamá – será ícone de sua aproximação e risco de prisão para quem for flagrado em fraude.

11h41: Com liminar que derruba a que pastor José Wellington conseguira pela manhã (dia 10), eleição do Conselho Administrativo da CPAD torna-se sem efeito.

10h39: Foram montados 90 guichês de atendimento com 35 ativos. As instalações e número de ministros, ônibus e outros veículos tornaram o parque pequeno..

20130411-142739.jpg
10h15: Gigantescas filas para retirada de crachá de acesso à votação ainda persistem. Crachá tem código de barras para acesso eletrônico em catracas.

Read Full Post »

Older Posts »