Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \31\UTC 2010

Conforme noticiamos, pastor Antônio Silva Santana, líder da AD em Ribeirão Preto (SP) e primeiro-tesoureiro da CGADB, entregou a carta de renúncia hoje. Nela expressa os motivos.

Read Full Post »

Segundo a BBC Brasil “A Marinha de Israel atacou nesta segunda-feira uma frota de embarcações com ativistas pró-palestinos que tentavam furar o bloqueio à Faixa de Gaza e entregar suprimentos à região”.

Conforme a agência, “Israel teria advertido as embarcações para que não invadissem suas águas territoriais” e que os seis “barcos, organizados pela ONG Free Gaza, levavam 750 ativistas e cerca de 10 mil toneladas de suprimentos para a Faixa de Gaza”, enquanto o Governo de Israel permite a entrada de 15 mil toneladas a cada semana. Duas pessoas morreram e 30 ficaram feridas.

Segundo a agência EFE, em Istambul, a maioria dos tripulantes é formada “por ativistas turcos” e que havia a iniciativa de romper o bloqueio. A mesma agência informa que os soldados, segundo Israel, “foram alvo de tiros e atacados com barras e facas”.

Imagens de tevê turcas “mostram confrontos entre ativistas e soldados”. Imagens de tevê turca, gravadas a bordo do navio turco, “mostram soldados israelenses lutando para controlar os passageiros”. Já as “imagens pela Al-Jazeera foram encerradas com uma voz gritando em hebraico: ‘Todo mundo cale a boca!’”

A provocação dos ativistas pró-grupo terrorista Hamas, teria começado quando deixaram “águas internacionais próximo à costa do Chipre no domingo e pretendia chegar a Gaza nesta segunda-feira”.

Israel já havia anunciado o bloqueio, caracterizado como “provocação com o intuito de deslegitimar Israel”, pois o controle da Faixa de Gaza fora tomado à força pelo grupo Hamas, em 2007.

Reais motivos

Nos últimos anos, milhares de mísseis são disparados contra cidades israelenses pelo grupo terrorista Hamas, que controla a região. Desde então, fora instalado bloqueios para dificultar acessos a Gaza.

Tanto a Síria quanto o Líbano, condenaram a ação, porém, a Síria “serve de exílio para vários dirigentes do grupo islâmico Hamas, que governa a faixa de Gaza e prega a destruição de Israel”.

Manifestações contrárias

As manifestações contrárias a Israel faz parte do próprio contexto bíblico, segundo suas previsões, desde a rejeição de Cristo e a infeliz frase: “Caia sobre nós o sangue deste justo!”

O alerta está desde a Torá (Os Cinco primeiro Rolos): “E, engordando-se Jesurum, deu coices; engordaste-te, engrossaste-te, e de gordura te cobriste: e deixou a Deus, que o fez, e desprezou a Rocha da sua salvação”, Dt 32.15 (grifo nosso). A Rocha é Cristo, conforme Pedro declara em Mateus 16.18, sobre a qual a Igreja está edificada (cf 1Pd 2.4-8; 1Co 10.4 e Is 44.8).

Mas a oposição vai além do restrito sentido judaico-cristão, pois o sentimento mundial é orquestrado por uma mente milenar, que “se opõe, e se levante contra tudo que se chama Deus, ou se adora” (cf 2Ts 2.4). As mais fortes referências sobre a existência do Criador tendem a sofrer rastreamento e ataques sistemáticos.

Há muito fanatismo contra a nação judaica e que geram comentários distorcidos da realidade vivida por Israel, sua história e representatividade. Dentre eles, alguns têm elementos que chamam a atenção por sua proximidade aos fatos previstos na Bíblia.

Um leitor da Folha online dissera que já se admite que Israel conseguira a “unanimidade” da “antipatia mundial”. Outro diz que as ações israelitas refletem falta inteligência, pois “nos últimos anos”, a nação judaica estaria “fazendo tudo que pode para colocar toda a opinião pública mundial contra Israel”.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

A renúncia do pastor Antônio Silva Santana, líder da AD em Ribeirão Preto (SP), ao cargo de 1º tesoureiro da CGADB fora anunciada ontem, no Blog do Pastor Robson Aguiar. Fui avisado por um colega, mas esperei para confirmar com pastor Santana.

Pastor Santana (à direita) ao lado do pastor Wellington, após eleição da CGADB em Serra

A pessoa dissera que nesta semana, ele já havia colocado o cargo à disposição do presidente da CGADB, de forma verbal, mas pastor Wellington teria resistido e solicitado para que ele permanecesse.

Ainda não consegui o contato, mas a confirmação vem ainda do pastor Sostenes Cavalcante, ligado ao grupo do pastor Samuel Câmara. Segundo ele, pastor Santana entrega oficialmente o cargo na segunda-feira, 31.

Pastor Santana e pastor Silas Malafaia, que também renunciou no último dia 15, foram os dois únicos eleitos ligados ao grupo ligado ao pastor Samuel Câmara, na última Convenção Geral realizada em Serra, Grande Vitória (ES), em abril de 2009.

Líder de uma grande região eclesiástica, com matriz em Ribeirão Preto e um enorme templo, pastor Santana, homem sério e respeitado, deparou-se com inúmeros empecilhos. Possivelmente, foram os principais motivos que o levaram à renúncia.

AGE e eleição de outro vice

Por outro lado, a realização da extraordinária (AGE) em Campo Grande (MS), em setembro, deverá indicar reviravoltas e dança de cadeiras, para que a primeira-vice-presidência seja ocupada.

Conforme informação extra-oficial, a ideia é provocar nova eleição para preencher o cargo de 1º vice-presidente e não propriamente conduzir o segundo colocado da última eleição.

Heróis

No mundo temporal, o campo político pinga fogo, provoca calorosas, apaixonantes e apimentadas disputas, dá sabor e enche os olhos, e provoca até ‘queima de arquivos’, como enfoca pastor Carlos Roberto Silva (Point Rhema – vale a pena ler), enquanto o pró-Reino… “Porque é mister (necessário) que venham escândalos…” (Mt 18.7).

Porém, deve-se ter em mente que é sempre mais inteligente e seguro (quanto ao eterno), ser candidato à ‘voz no deserto’, que propriamente a um eco heróico, temporal e atraente tal qual a uma linda flor, que não demora a murchar, secar e cair.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Campo Grande (MS) foi escolhida para sediar a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que ocorrerá de 7 a 9 de setembro. A reunião vai definir a ocupação do cargo de 1º vice-presidente da CGADB, em vacância desde a renúncia do pastor Silas Malafaia, dia 17.

A extraordinária, marcada após reunião da mesa diretora, hoje na CGADB, vai definir se o cargo em vacância será ocupado e como – se haverá ou não nova eleição para o mesmo. Na mesma reunião, a mesa definiu a próxima Assembleia Geral Ordinária, marcada para abril do próximo ano, em Cuiabá.

Renúncia e motivos

“Minha renúncia ao cargo de vice-presidente e o meu desligamento da Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil devem-se ao fato de eu ter assumido, repentinamente, o pastorado da Igreja Assembleia de Deus Penha (RJ), que passou a denominar-se Assembléia de Deus Vitória em Cristo…”, declarou pastor Silas Malafaia, mas ainda ressaltou que “… tal decisão deve-se também a assuntos de ordem interna dos membros da CGADB”, conforme ‘notificação extrajudicial’ registrada em cartório e enviada ao presidente da instituição no dia 14.

No documento, pastor Silas diz que desde 2008 tem chamado a atenção para o “descalabro financeiro vigente na CGABB” e que formulou “diversas denúncias, as quais foram integralmente reafirmadas no Plenário da Convenção… no ano de 2009”.

Pastor Silas afirma também que, “…passados tantos anos, é com extremo pesar e o mais sincero desalento que, consternado, me vejo forçado a renunciar ao cargo de Primeiro Vice-Presidente da CGADB e a formular meu pedido de desligamento da mesma”, e ainda, “Necessário se faz destacar que tão penosas atitudes têm como um dos motivos principais os desmandos administrativos, que fazem com que a CGABB tenha hoje seu nome ‘negativado’ junto aos órgãos de proteção ao crédito, padecendo até mesmo da suspensão de cheques para as contas bancárias da mesma e esteja, atualmente, com diversos tributos em aberto e não pagos…”, declara, ressaltando que “diversas e graves irregularidades, as quais depõem contra a CGABB e que não podem ser toleradas”.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Diretores da Compassion e da PAS em reunião na sede da entidade, no último sábado

Diretores da organização Compaisson, entidade cristã de assistência social, com sede em Colorado (EUA), auditaram as contas do Patriarca Assistência Social (PAS), no sábado (22-5).

Nesta visita periódica, que a entidade parceira e apadrinhadora de dezenas de crianças, estiveram presentes Brenda Kerls, diretora Leadership Development Program (LDP) – em português Programa de Desenvolvimento de Liderança; Emily Sarmiento, diretora Child Denor Sponsor Program (CDSP) – em português Programa de Doação e Apadrinhamento da Criança; Ivone Vazquez, auditor Sênior, todas da Compassional Internacional, todas do Colorado.

Elas estavam acompanhadas dos representantes da Compassion no Brasil, Luiz Gustavo Santos, auditor Compassion Brasil, de Campinas (SP) e Monique Guimarães, Facilitadora Compassion Brasil, de Niterói (RJ).

Todos foram recebidos na sede da PAS, em Teixeira de Freitas, Fonseca, Niterói, pelo vice-presidente da entidade, pastor Antônio Mesquita e pastor Ezequiel Braça, diretor-executivo da PAS, além de professores e monitores. Pastor Celso Brasil, presidente da PAS estava em viagem de trabalho.

Documentos foram auditados tanto na sede da PAS quanto na unidade no sub-bairro Maravilha. Os trabalhos iniciaram às 8h e foram concluídos por volta das 15h. Documentos, projetos, livros, comprovantes de frequência, tipo de atendimento e abrangência foram analisados exaustivamente. Monitores também foram entrevistados. Todas as exigências foram atendidas.

A PAS atende atualmente 460 crianças por meio de atividades, que abrangem diversas faixas etárias entre crianças e adolescentes. Dessas, mais de uma centena recebe ajuda da entidade norte-americana. Segundo pastor Celso Brasil essa parceria reflete como indispensável participação no complemento dos custos.

A maior dificuldade hoje, segundo o líder cristão, é que o atendimento da PAS aumentou, mas os auxílios que a entidade recebe não chegam a acompanhar o aumento da demanda. “Não podemos deixar de atender essas crianças, pois muitas delas chegam à entidade sem nenhuma perspectiva, senão o ‘glamour’ que o meio oferece – o caminho do crime.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

No Programa Vitória em Cristo de hoje pela manhã, pastor Silas Malafaia anunciou a sua renúncia à primeira vice-presidência e seu desligamento da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB). Pastor Silas chamou a atenção a desmandos, casos de muita seriedade, limitando-se à expressão “coisas de arrepiar o cabelo”.

Ele insinuou ainda a estruturação de uma nova entidade em nível de CGADB, quando mostrou as instalações da Central Gospel. Ainda neste ano, o renomado tele-evangelista realizou grande concentração em Águas de Lindóia, denominada Escola de Líderes da Associação Vitória em Cristo (Eslavec), quando congregou milhares de pastores, tanto da AD quanto de outras denominações cristãs evangélicas.

Assembleia de Deus Vitória em Cristo é o nome que as igrejas ligadas ao pastor Silas passarão a usar. Mesmo que não tivesse a intenção de fundar um novo órgão convencional, pastor Malafaia teria o apelo de inúmeros pastores amigos e que seguem a mesma filosofia eclesiástica e, que, portanto, corroborarão para que o projeto se concretize.

Quem assume a 1ª vice-presidência?

Quanto ao cargo da 1ª vice-presidência da CGADB, renunciado por Silas Malafaia, ainda não há definição quanto à sua ocupação. Os Estatutos da CGADB não estabelecem a ocupação do cargo pelo segundo mais votado, no caso, pastor Oscar Moura, do Espírito Santo.

O 2º vice-presidente, que também poderia ser convocado para assumir a 1ª vice-presidência é do Sul, enquanto o cargo deve ser ocupado por um ministro-membro e eleito do Sudeste. Portanto, tudo indica que o cargo ficará em vacância. Fora disso, outra solução seria convocar uma assembleia geral extraordinária (AGE), para alteração dos estatutos ou expor o fato para discussão e possível aprovação pelo plenário. Contudo não seria um bom momento para tal.

Atualizado em 18/05/2010 às 22h10.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Até o último dia 13 (maio/10), a Patriarca Assistência Social (PAS) prestou 3.179 atendimentos a vítimas da tragédia de Niterói, ocorrida a partir de 6 de abril. Atualmente, as propriedades mantidas pela PAS abrigam 115 pessoas, mas chegou a 193. Os abrigados são pessoas que ficaram sem casas, por destruição total ou por riscos de desabamento.

Os atendimentos vão desde cesta básica, remédio, roupa e refeições a serviços médicos e psicológicos, denominados atendimento geral. Somente na sede do PAS foram registrados, até 13/5, 956 atendimentos.

Abrigados atualmente

Os abrigados atualmente estão distribuídos nas seguintes localidades da PAS:

– 77 pessoas (Monte das Oliveiras, sede do Projeto Crescer), antes 89;

– 6 pessoas (prédio do Projeto na Maravilha), antes 6;

– 8 pessoas (Igreja no Parque Vicenza (Caixa d’água), antes 18;

– 24 pessoas (Sítio Manancial), antes 65;

– nenhuma (Viçoso Jardim), antes 13 pessoas.

Uma das famílias, que estava abrigada no templo do Viçoso Jardim, próximo ao Morro do Bumba, recebeu apartamento do Governo do Estado, na Várzea das Moças, em Niterói. O atendimento geral no Viçoso chegou a 2.064 pessoas, até 13/5. Muitas famílias atendidas, incluindo desalojados, atualmente estão em residências de terceiros – familiares ou amigos.

Área doada pela PAS para construção de casas

Área do PAS para a construção de moradias

No dia 27 de abril, diretores do PAS e o vereador Josias Muniz, de São Gonçalo, visitaram a área que o PAS colocou à disposição para a construção de moradias a desabrigados. Com mais de 100 mil metros quadrados, mina d’água e uma bela vista do Rio de Janeiro, a área, próxima à divisa com Niterói, deverá receber projetos de urbanização e de construção e o emprego de maquinarias e mão-de-obra da Prefeitura de São Gonçalo.

Diretores da PAS visitam o local acompanhados do vereador

Vereador Josias Muniz prometeu de imediato visitar a área com secretários do município, das respectivas secretarias, para dar andamento aos projetos. Segundo Muniz, não haverá nenhum problema, pois a Prefeitura tem interesse no projeto.

Atendimento do PAS a crianças da localidade

Arquiteta da UFF demonstra interesse

Comovida com a situação dos desabrigados, a arquiteta urbanista Patrícia Fraga, do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal Fluminense (UFF), demonstrou interesse no projeto. Após estudos e levantamentos de cotações, ela disse que é possível construir casas pré-moldadas de concreto, com valor de aproximadamente R$ 450,00 o metro quadrado.

“Dei uma olhada nos editais de financiamento e temos algumas possibilidades com a proposta dentro do tema de ‘condomínio sustentável’ e preparação da mão-de-obra nessa linha”, comentou Patrícia. Segundo a arquiteta, embora nada ainda tenha definições e garantias, “não custa tentar” as diversas linhas de projetos, que envolvem órgãos públicos.

Inicialmente pretende-se construir 50 casas com sala, cozinha, 2 quartos, wc e área de circulação, totalizando 39,92m quadrados cada unidade. O valor final deverá chegar a R$ 20 mil, incluindo base e mobílias.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Older Posts »