Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Projeto Crescer’

Diretores da Compassion e da PAS em reunião na sede da entidade, no último sábado

Diretores da organização Compaisson, entidade cristã de assistência social, com sede em Colorado (EUA), auditaram as contas do Patriarca Assistência Social (PAS), no sábado (22-5).

Nesta visita periódica, que a entidade parceira e apadrinhadora de dezenas de crianças, estiveram presentes Brenda Kerls, diretora Leadership Development Program (LDP) – em português Programa de Desenvolvimento de Liderança; Emily Sarmiento, diretora Child Denor Sponsor Program (CDSP) – em português Programa de Doação e Apadrinhamento da Criança; Ivone Vazquez, auditor Sênior, todas da Compassional Internacional, todas do Colorado.

Elas estavam acompanhadas dos representantes da Compassion no Brasil, Luiz Gustavo Santos, auditor Compassion Brasil, de Campinas (SP) e Monique Guimarães, Facilitadora Compassion Brasil, de Niterói (RJ).

Todos foram recebidos na sede da PAS, em Teixeira de Freitas, Fonseca, Niterói, pelo vice-presidente da entidade, pastor Antônio Mesquita e pastor Ezequiel Braça, diretor-executivo da PAS, além de professores e monitores. Pastor Celso Brasil, presidente da PAS estava em viagem de trabalho.

Documentos foram auditados tanto na sede da PAS quanto na unidade no sub-bairro Maravilha. Os trabalhos iniciaram às 8h e foram concluídos por volta das 15h. Documentos, projetos, livros, comprovantes de frequência, tipo de atendimento e abrangência foram analisados exaustivamente. Monitores também foram entrevistados. Todas as exigências foram atendidas.

A PAS atende atualmente 460 crianças por meio de atividades, que abrangem diversas faixas etárias entre crianças e adolescentes. Dessas, mais de uma centena recebe ajuda da entidade norte-americana. Segundo pastor Celso Brasil essa parceria reflete como indispensável participação no complemento dos custos.

A maior dificuldade hoje, segundo o líder cristão, é que o atendimento da PAS aumentou, mas os auxílios que a entidade recebe não chegam a acompanhar o aumento da demanda. “Não podemos deixar de atender essas crianças, pois muitas delas chegam à entidade sem nenhuma perspectiva, senão o ‘glamour’ que o meio oferece – o caminho do crime.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Anúncios

Read Full Post »

Até o último dia 13 (maio/10), a Patriarca Assistência Social (PAS) prestou 3.179 atendimentos a vítimas da tragédia de Niterói, ocorrida a partir de 6 de abril. Atualmente, as propriedades mantidas pela PAS abrigam 115 pessoas, mas chegou a 193. Os abrigados são pessoas que ficaram sem casas, por destruição total ou por riscos de desabamento.

Os atendimentos vão desde cesta básica, remédio, roupa e refeições a serviços médicos e psicológicos, denominados atendimento geral. Somente na sede do PAS foram registrados, até 13/5, 956 atendimentos.

Abrigados atualmente

Os abrigados atualmente estão distribuídos nas seguintes localidades da PAS:

– 77 pessoas (Monte das Oliveiras, sede do Projeto Crescer), antes 89;

– 6 pessoas (prédio do Projeto na Maravilha), antes 6;

– 8 pessoas (Igreja no Parque Vicenza (Caixa d’água), antes 18;

– 24 pessoas (Sítio Manancial), antes 65;

– nenhuma (Viçoso Jardim), antes 13 pessoas.

Uma das famílias, que estava abrigada no templo do Viçoso Jardim, próximo ao Morro do Bumba, recebeu apartamento do Governo do Estado, na Várzea das Moças, em Niterói. O atendimento geral no Viçoso chegou a 2.064 pessoas, até 13/5. Muitas famílias atendidas, incluindo desalojados, atualmente estão em residências de terceiros – familiares ou amigos.

Área doada pela PAS para construção de casas

Área do PAS para a construção de moradias

No dia 27 de abril, diretores do PAS e o vereador Josias Muniz, de São Gonçalo, visitaram a área que o PAS colocou à disposição para a construção de moradias a desabrigados. Com mais de 100 mil metros quadrados, mina d’água e uma bela vista do Rio de Janeiro, a área, próxima à divisa com Niterói, deverá receber projetos de urbanização e de construção e o emprego de maquinarias e mão-de-obra da Prefeitura de São Gonçalo.

Diretores da PAS visitam o local acompanhados do vereador

Vereador Josias Muniz prometeu de imediato visitar a área com secretários do município, das respectivas secretarias, para dar andamento aos projetos. Segundo Muniz, não haverá nenhum problema, pois a Prefeitura tem interesse no projeto.

Atendimento do PAS a crianças da localidade

Arquiteta da UFF demonstra interesse

Comovida com a situação dos desabrigados, a arquiteta urbanista Patrícia Fraga, do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal Fluminense (UFF), demonstrou interesse no projeto. Após estudos e levantamentos de cotações, ela disse que é possível construir casas pré-moldadas de concreto, com valor de aproximadamente R$ 450,00 o metro quadrado.

“Dei uma olhada nos editais de financiamento e temos algumas possibilidades com a proposta dentro do tema de ‘condomínio sustentável’ e preparação da mão-de-obra nessa linha”, comentou Patrícia. Segundo a arquiteta, embora nada ainda tenha definições e garantias, “não custa tentar” as diversas linhas de projetos, que envolvem órgãos públicos.

Inicialmente pretende-se construir 50 casas com sala, cozinha, 2 quartos, wc e área de circulação, totalizando 39,92m quadrados cada unidade. O valor final deverá chegar a R$ 20 mil, incluindo base e mobílias.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

Passamos cerca de 40 minutos antes no local aonde o morro veio abaixo. O caminho aos ‘sitios’ Monte das Oliveiras e Manancial, pela Rodovia Amaral Peixoto, próximo do início da Alameda, no Caramujo, estava impedido. O Morro do Bumba está a 50m da congregação do Viçoso Jardim. Ao menos seis irmãos estão desaparecidos. Algumas pessoas choram em frente ao templo, já aberto, para receber desabrigados. O dirigente Lenínvson Generoso acompanha tudo de perto.

As áreas do Projeto Crescer, do Patriarca Assistência Social (PAS), mantido pela nossa igreja, a AD em Fonseca, Niterói, estão lotadas. De todos, pudemos perceber que os pastores Ezequiel Braça, diretor-executivo do Projeto e o 2º vice-presidente da igreja Lourival Guarani, estavam visivelmente abatidos. Eles trabalharam desde a madrugada de terça. Pastor Ezequiel esteve com uma criança em seu colo, correndo pelas ruas em busca de socorro. “Ela morreu em meus braços”, disse quase chorando. Pastor Lourival tentou retirar irmã Wanda da Hora, morta prensada por uma geladeira, lama, pedaços de uma parede, que se rompeu com a força e peso da lama, e pedras que atingiram sua cabeça.

No primeiro momento, seu marido e presbítero Rogério e os filhos Rodrigo e Rafael, tentavam tirá-la, enquanto conversavam com ela. Em seguida, a parede se rompeu pelo ímpeto de um aluvião de lama e acabou matando-a. Rafael saiu ‘nadando’ na lama por um buraco na parede do lado da rua. Depois só restaram algumas casas penduradas no morro, ainda ameaçadas.

Morro desaba

Enquanto estávamos no Projeto Crescer recebemos a notícia da queda do Morro do Bumba, em Viçoso Jardim, no Cubango, divisa com o bairro Fonseca, a cerca de 500m da Alameda, lado direito, no sentido Rio-Niterói. Cerca de 40 casas desmoronaram e cobriram em torno de 100 pessoas. Vinte foram resgatadas, dentre mulheres e crianças, além de dois corpos (até 1h). O secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame e dezenas de viaturas do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estavam no local. Por outro lado, por falta de isolamento, o número de veículos e de curiosos, aglomerados nas proximidades, confundiam o trabalho.

Em quase todos os cantos de Niterói podia se ver toneladas de terra à beira de morros e barrancos pelas estradas. Na Rodovia Amaral Peixoto inúmeras ‘armadilhas’ de terra e árvores cobriam parte da pista, sem sinalização. A ladeira do final da Rua Teixeira de Freitas, ao lado do Sítio das Oliveiras, estava totalmente coberta por terra, árvores e touceiras de capim, arrastadas pela chuva.

Ainda existem muitas pessoas soterradas e que não estão sendo procuradas. Em um dos locais, na divisa do município de São Gonçalo, três morros desabaram em um único ponto, soterrando 12 pessoas. Os corpos estão sob muitos metros de terra e não há atendimento no local. Familiares posam nas proximidades e choram os seus mortos, enquanto aguardam resgate.

Atendidos pelo Projeto Crescer

A igreja abriga no Sítio das Oliveiras 46 adultos, 13 crianças, 1 idoso e 1 portador de necessidade especial; no Sítio Manancial, são 70 adultos, 30 crianças e 3 idosos. Ao menos 50% dos desabrigados não são membros da igreja. A igreja no Viçoso começou ontem à noite a receber desabrigados do Morro do Bumba.

Todos recebem alimentação – o Projeto tem Cozinha Industrial, recém construída –, cobertores, colchões e roupas doadas por membros da igreja e comunidade. O trabalho é feito de forma fraterna com membros da comunidade. Um colégio ao lado do Projeto está com 96 pessoas. Dentre os abrigados, muitos perderam tudo: casa, utensílios, documentos, roupas…, outros estão com suas casas em risco de desabamento.

Hugo e João Gabriel, de 8 e 9 anos, atendidos pelo Projeto, mais um irmãozinho, morreram soterrados no Monte da Oliveiras, próximo ao Projeto. Na segunda-feira, os dois ficaram até mais tarde no Projeto por que aguardavam um padrinho, que levou chocolate aos dois irmãos. “Eles saíram felizes”, disse pastor Ezequiel, visivelmente chocado.

Read Full Post »