Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Tragédia em Niterói’

Até o último dia 13 (maio/10), a Patriarca Assistência Social (PAS) prestou 3.179 atendimentos a vítimas da tragédia de Niterói, ocorrida a partir de 6 de abril. Atualmente, as propriedades mantidas pela PAS abrigam 115 pessoas, mas chegou a 193. Os abrigados são pessoas que ficaram sem casas, por destruição total ou por riscos de desabamento.

Os atendimentos vão desde cesta básica, remédio, roupa e refeições a serviços médicos e psicológicos, denominados atendimento geral. Somente na sede do PAS foram registrados, até 13/5, 956 atendimentos.

Abrigados atualmente

Os abrigados atualmente estão distribuídos nas seguintes localidades da PAS:

– 77 pessoas (Monte das Oliveiras, sede do Projeto Crescer), antes 89;

– 6 pessoas (prédio do Projeto na Maravilha), antes 6;

– 8 pessoas (Igreja no Parque Vicenza (Caixa d’água), antes 18;

– 24 pessoas (Sítio Manancial), antes 65;

– nenhuma (Viçoso Jardim), antes 13 pessoas.

Uma das famílias, que estava abrigada no templo do Viçoso Jardim, próximo ao Morro do Bumba, recebeu apartamento do Governo do Estado, na Várzea das Moças, em Niterói. O atendimento geral no Viçoso chegou a 2.064 pessoas, até 13/5. Muitas famílias atendidas, incluindo desalojados, atualmente estão em residências de terceiros – familiares ou amigos.

Área doada pela PAS para construção de casas

Área do PAS para a construção de moradias

No dia 27 de abril, diretores do PAS e o vereador Josias Muniz, de São Gonçalo, visitaram a área que o PAS colocou à disposição para a construção de moradias a desabrigados. Com mais de 100 mil metros quadrados, mina d’água e uma bela vista do Rio de Janeiro, a área, próxima à divisa com Niterói, deverá receber projetos de urbanização e de construção e o emprego de maquinarias e mão-de-obra da Prefeitura de São Gonçalo.

Diretores da PAS visitam o local acompanhados do vereador

Vereador Josias Muniz prometeu de imediato visitar a área com secretários do município, das respectivas secretarias, para dar andamento aos projetos. Segundo Muniz, não haverá nenhum problema, pois a Prefeitura tem interesse no projeto.

Atendimento do PAS a crianças da localidade

Arquiteta da UFF demonstra interesse

Comovida com a situação dos desabrigados, a arquiteta urbanista Patrícia Fraga, do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal Fluminense (UFF), demonstrou interesse no projeto. Após estudos e levantamentos de cotações, ela disse que é possível construir casas pré-moldadas de concreto, com valor de aproximadamente R$ 450,00 o metro quadrado.

“Dei uma olhada nos editais de financiamento e temos algumas possibilidades com a proposta dentro do tema de ‘condomínio sustentável’ e preparação da mão-de-obra nessa linha”, comentou Patrícia. Segundo a arquiteta, embora nada ainda tenha definições e garantias, “não custa tentar” as diversas linhas de projetos, que envolvem órgãos públicos.

Inicialmente pretende-se construir 50 casas com sala, cozinha, 2 quartos, wc e área de circulação, totalizando 39,92m quadrados cada unidade. O valor final deverá chegar a R$ 20 mil, incluindo base e mobílias.

Quer comentar o artigo? Clique aqui

Read Full Post »

A rede de faculdades Anhanguera de São Paulo prometeu envolver-se na campanha de arrecadação de fundos para ajuda a desabrigados em Niterói. Na semana passada, estivemos com Ana Teresa Traballi, supervisora da Anhanguera em Indaiatuba-SP. A intermediação ocorreu por meio da igreja AD na cidade, liderada pelo pastor Raimundo Soares de Lima. A igreja é proprietária do prédio onde funciona a escola e parceira da Anhanguera. A faculdade deverá realizar campanha envolvendo todos os alunos da rede, presente em várias cidades de São Paulo.

 

Faculdade Anhanguera em Indaiatuba – área e prédios pertencentes à AD local, liderada pelo pastor Raimundo Soares de Lima

O Comitê Emergencial, criado no último dia 11, na AD em Fonseca, liderada pelo pastor Celso Brasil, já realizou outros contatos em busca de parceiros. O projeto do Comitê visa construir residências a desabrigados da tragédia em Fonseca, Niterói (RJ). A ong Patriarca Assistência Social (PAS), que já presta atendimento a centenas de crianças, oferece sua área no Morro do Castro, em São Gonçalo, para a construção de apartamentos ou casas.

O primeiro passo será a viabilidade do local, por meio de projetos patrocinados pela Prefeitura de São Gonçalo, com documentação, urbanização e projetos de construção. Para isso o vereador Josias Muniz já marcou visita ao local com os secretários de Obra e de Habitação, nesta quarta-feira.

Também estamos em contato com pastor Silas Malafaia para a viabilização de campanha em seu programa.

Tentaremos ainda contato com o presidente da CGADB, pastor José Wellington, para saber do interesse da Convenção Geral em participar do projeto. Seria um bom momento de a Assembleia de Deus mostrar a sua ação e envolver-se no projeto de auxílio humanitário, com vistas ao mandamento do Senhor de amor ao próximo.

Irmãos necessitados

Para saber do número de necessitados, em especial membros da igreja desabrigados, o Comitê vai acessar o cadastro mantido pela PAS. A partir de então, começaremos a planejar o número de moradias, simultaneamente ao trabalho de levantamento quanto ao número possível, de acordo com a dimensão da área oferecida pela igreja. 

 

 

Muitos irmãos, como o presbítero Rogério da Hora, perderam a esperança de voltar as suas casas em função dos riscos, além de terem perdido familiares. Irmão Rogério perdeu e esposa, irmã Vanda, que morreu na casa, que ele supervisiona, em nossa companhia

Casas pré-fabricadas

Antes de optar pelo tipo de construção, o contato com vereador Josias Muniz, secretário da PM em São Gonçalo, deverá ser efetivado para a legalização e viabilidade de construção na área oferecida pela igreja/PAS, além da apresentação de projetos de urbanização e construção.

Após, caso a construção de casas seja viável (considerando valores e espaço físico do local), o projeto usado em Santa Catarina, na igreja liderada pelo pastor Nilton Santos, deverá ser escolhido por sua praticidade, rapidez e valores.

Participação/igrejas

As igrejas poderão participar do projeto por meio de cotas, com valores que vão desde uma unidade a partes da mesma.

Recibo de doação

O recibo de doação poderá ser fornecido pela entidade (PAS), com respectivo CNPJ e todos os participantes receberão Certificado de Participação e convite para a entrega.

Cronograma de construção

Primeira fase será a de preparo de documentação e projeto. Embora contarmos com a participação da Prefeitura de São Gonçalo, temos a previsão de iniciar o projeto em maio/2010, pois dependemos de todo o trâmite legal por parte da Prefeitura.

A segunda fase, em seguida, será de urbanização da área, para depois, começar a construção. Caso seja a opção por casas pré-moldadas, o que dependerá da disposição da área – dimensões, topografia etc – a construção será rápida e de baixo custo, considerando outras opções.

Cotização

A cotização seria dividida em: Área – Doada pela Patriarca Assistência Social (PAS); projeto e urbanização, pela Prefeitura de São Gonçalo; e construção, matéria-prima, mão de obra e mobílias, seriam viabilizadas por meio de doações.

Conta bancária

Para doações em dinheiro:

Bradesco, agência 2809-6, conta poupança 1.003.060-9

Nome: Patriarca Assistência Social (PAS)

CNPJ 03.818.766/0001-76

Endereço

Rua Teixeira de Freitas, 418, Fonseca, Niterói (ponto final da linha 23 de ônibus coletivo Ingá)

www.patriarca.org.br, email: contato@patriarca.org.br

Fones 21-2625.2421 e 8899.0694 – Diretor-executico: Ezequiel Braça

Read Full Post »