Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘pastor anselmo silvestre’

Partiu para a Eternidade, neste domingo (dia 30-set-12), pastor Anselmo Silvestre, aos 96 anos de idade. Ele assumira a Assembleia de Deus em Minas Gerais, com central em Belo Horizonte, em 1959, e em dezembro de 2009, passou a presidência da mesma, ao seu neto, pastor Moisés Silvestre Leal. Também era presidente da Convenção regional mineira – a Comademg.

Imagem

O culto fúnebre será realizado hoje (segunda), no templo da AD em Belo Horizonte, às 15h.

Histórico

Alselmo Silvestre da Silva nasceu em 1 de junho de 1916 em Sabinópolis (MG). Aos 13 anos, em 1930, mudou-se para Belo Horizonte. Sua conversão ao Evangelho aconteceu em maio de 1939, em Belo Horizonte (MG) por meio da cura de sua esposa. Poucos dias depois, Anselmo também adoeceu gravemente por causa de uma pneumonia dupla, mas também recebeu a cura.

Em dezembro de 1939 foi batizado nas águas pelo missionário sueco Algot Svensson, então pastor da Assembleia de Deus de Belo Horizonte, após ter recebido o batismo no Espírito Santo.

Quando estava no antigo templo da AD de Belo Horizonte, no bairro Padre Eustáquio (Rua Uberlândia 620), para participar pela primeira vez da Santa Ceia, o pastor Algot declarou à igreja: “Precisamos de um bom porteiro. O senhor como se chama?” Uma pessoa que estava ao seu lado adiantou: “Anselmo Silvestre, ele foi batizado ontem”. Então o pastor Algot prosseguiu: “O irmão quer se levantar para que a igreja o conheça? Aceita o cargo de porteiro?” Anselmo aceitou e começou imediatamente a trabalhar.

Em 1940, foi separado para trabalhar como diácono. Naquela época, a AD de Belo Horizonte possuía cerca de trezentos membros em toda a capital. Havia poucos obreiros. O diácono Anselmo desenvolvia intenso trabalho evangelístico e pastoral no interior do Estado em cidades designadas pelo missionário Svensson tais como Corinto, Curvelo, Pirapora, Montes Claros e outras. Em 1945 foi consagrado à evangelista e em 1950 ao ministério pastoral.

Pastor Anselmo Silvestre foi um exímio auxiliar do missionário Svensson durante a construção do templo da Rua São Paulo, 1.341, no centro da capital mineira, inaugurado em 13 de maio de 1956.

Em 1958, o missionário Svensson viajou com a família para descanso na Suécia. Mas, enquanto permanecia em seu país, faleceu em 5 de junho de 1959. Anselmo Silvestre, vice-presidente, foi eleito por unanimidade pelo Ministério para pastorear a igreja.

Quando assumiu a igreja, havia na capital apenas 1,3 mil membros e seis congregações.

Viúvo desde 31 de dezembro de 1986 era conhecido em todo o país pelo vigor extraordinário apesar da idade, pelo seu bom humor, por gostar de cantar nas igrejas e convenções o hino cujo refrão conclama a todos ao avivamento, declarando que “Tem que começar pelo altar!” e pelo aperto de mão, que fazia obreiros dobrarem-se dado à força que possuía nas mãos.

Read Full Post »