Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘IBGE’

As Regiões com menor percentual de evangélicos em relação à população são o Nordeste e Sul, conforme o Censo 2010. Segundo o mesmo, a Assembleia de Deus permanece como a maior denominação cristã no Brasil. Durante o período de 2000 a 2010, os dois últimos censos do IBGE a Assembleia de Deus cresceu de 8,4 milhões para 12,3 milhões, enquanto a Universal perdera 300 mil. A Igreja Católica Apostólica Romana também segue caindo.

Os cristãos (evangélicos) somavam em 2010, 15,4% da população, mas com o novo Censo, em 2010 já somavam 22,2%.

Em Mato Grosso do Sul

Muitos pentecostais inseridos nos evangélicos não determinados, mas dos pentecostais nominados, mais de 30% são da Assembleia de Deus que se destaca também por ser a denominação evangélica com maior quantidade de membros e percentual, com quase 5% da população total. Em Campo Grande a Assembleia tem 5,55%.

Mais de 50% dos evangélicos são pentecostais e, destes, 30% são da Assembleia de Deus.

Os números de MS

População – 2.449.024

Católicos – 1.455.323            – 59,4%

Evangélicos – 648.931           – 26,49%

Pentecostais – 372.398           – 15,20%

Assembleianos – 117.846      – 4,81%

Batistas – 65.563                    – 2,67%

Congregação Cristã – 46.821 – 1,91%

Universal – 28.313                 – 1,15%

Deus é amor – 27.655

Quadrangular – 26.628

Estados

– Rondônia tem o maior índice de cristãos, com 35%, contra 49,2% de católicos;

– São Paulo tem 23% (21% na capital);

– Espírito Santo tem 33%;

– Rio tem 29,2% (capital: 23,2%) e Queimados 45,5% (27,9% de católicos romanos);

– Pará tem 26,7%.

Os números do Brasil

Total de Cristãos Evangélicos – 42.275.440;

Pentecostais – 25.370.484;

Assembleianos – 12.314.410;

Protestantes (Missão) – 7.686.827;

Outras de origem pentecostal – 5.267.029;

Batistas – 3.723.853;

Congregação Cristã – 2.289.634;

Universal – 1.873.243;

Quadrangular (Cruzada) – 1.808.343;

Adventista – 1.561.071;

Luteranos – 999.498;

Presbiteriana – 921.209;

Deus é Amor – 845.383;

Igreja Maranata – 356.021;

Metodista – 340.938;

O Brasil para Cristo – 196.665;

Comunidade Evangélica – 180.130;

Casa da Bênção – 125.550;

Congregacionais – 109.591;

Nova Vida – 90.568.

Os sem religiões somam 15.335.510; sem religião determinada 9.218.129; que se dizem ateus, 615.096; religiões orientais 155.951 (Fonte: IBGE – Censo 2010).

Read Full Post »

ATUALIZADO em 3julho – Permanecem inalterados os índices de crescimento dos cristãos no Brasil e queda dos católicos romanos, segundo resultado do Censo Demográfico 2010, divulgado agora pelo IBGE, com base na população de 190.732.694 (nov/10). O Censo mostra também o crescimento da diversidade dos grupos religiosos no Brasil.

“A proporção de católicos seguiu a tendência de redução observada nas duas décadas anteriores, embora tenha permanecido majoritária”, diz o IBGE. São três vertentes católicas – a romana, com a maioria; a ortodoxa, da divisão desta primeira e com 131 mil seguidores; e a Católica Apostólica Brasileira, com 560 mil. Os católicos eram 91% em 1870; 73% em 2000 e 64% em 2010.

Assembleia de Deus em Campo Grande (MS)

Segundo o resultado do Censo, “o crescimento da população evangélica, passou de 15,4% em 2000 para 22,2% em 2010”. Destes 42.275.440, 30% são assembleianos e quase 50% do total de pentecostais também são da Assembleia de Deus, ou seja, 12.314.410 membros.

No Censo de 2000, a Assembleia de Deus estava com 8,4 milhões e em 2010, com 12,3 milhões, enquanto a Universal perdeu 300 mil, no mesmo período, segundo o IBGE.

Portanto depois do próprio número de evangélicos – 42 milhões – seguem os assembleianos, com 12 milhões. Entre estes dois números, estão os sem religião, com 15 milhões.

Dos que se declararam evangélicos, 60,0% eram de origem pentecostal; 18,5% de protestantes (tradicionais), chamados de Missão; e 21,8% de evangélicos não determinados.

A pesquisa indica também o aumento do total de espíritas, com 3.848.876 (sem contar o candomblé e a macumba, também espíritas, que somam quase 1 milhão, ou seja 996 mil), dos que se declararam sem religião – 15.335.510.

    Os números

  1. Total de Cristãos Evangélicos – 42.275.440;
  2. Pentecostais – 25.370.484;
  3. Assembleianos – 12.314.410;
  4. Protestantes (Missão) – 7.686.827;
  5. Outras de origem pentecostal – 5.267.029;
  6. Batistas – 3.723.853;
  7. Congregação Cristã – 2.289.634;
  8. Universal – 1.873.243;
  9. Quadrangular (Cruzada) – 1.808.343;
  10. Adventista – 1.561.071;
  11. Luteranos – 999.498;
  12. Presbiteriana – 921.209;
  13. Deus é Amor – 845.383;
  14. Igreja Maranata – 356.021;
  15. Metodista – 340.938;
  16. O Brasil para Cristo – 196.665;
  17. Comunidade Evangélica – 180.130;
  18. Casa da Bênção – 125.550;
  19. Congregacionais – 109.591;
  20. Nova Vida – 90.568.
  21. Os sem religiões somam 15.335.510; sem religião determinada 9.218.129; que se dizem ateus, 615.096; religiões orientais 155.951.

O Estado com mais cristãos é Rondônia, com 35%, contra 49,2% de católicos romanos Queimados, município da Baixada Fluminense, tem 45,5% de cristãos e 27,9% de católicos romanos. São Paulo tem 23,9%, o Rio tem 29,2%, Espírito Santo, 33% e o Pará, 26,7% de cristãos (evangélicos).

Cor e raça

O IBGE permanece a pecar no tratamento étnico (de origem) da população, com os termos já definidos cientificamente como controversos e carregados de preconceito, como raça e cor preta: “A investigação sobre cor ou raça revelou que mais da metade da população declarou-se parda ou preta…”.

Quanto à cor da pele humana convencionou-se já o tratamento de afro-descendente e quanto o vocábulo raça, que assimila o homem à origem animal (raça de cavalo, de cachorro, de víboras…), reduzindo-o à teoria da evolução, quando nota-se em toda a sua história, que o homem é um ser único.

Read Full Post »