Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Fim de todas as coisas’

FINAL DE TODAS AS COISAS

Subsídio para a ESCOLA DOMINICAL

Jesus Cristo deixou vários sermões de alerta quanto a Sua Volta. O texto em estudo está em Lucas 17.24-3:

“Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia. Mas primeiro convém que ele padeça muito, e seja reprovado por esta geração. E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem. Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos. Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos. Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar”.

ACIMA DE QUALQUER DÚVIDA

Fica claro que a promessa de Volta ao mundo, para resgatar a Sua Igreja foi dita por quem já demonstrou com clareza o caráter de Sua Palavra.

Por exemplo, há mais de 50 profecias no Velho Testamento, que falam da volta de Israel à sua Terra, portanto já cumpridas. Uma delas refere-se ao ‘vale de ossos secos’ (Ez 37), justamente como Israel estava representado do ano 70 a 1947!

A língua hebraica foi restaurada em 1948, depois de milênios fora do sistema oficial e de ter sido superado pelo latim, com o advento do Império Romano, e pela universalização do grego!

“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar”, Mt 24.35 (Is 40.8). Aleluia!

“Pois, gostariam de saber o que me sustentou ao longo de todos os anos de exílio entre pessoas cuja língua não entendia e cuja atitude para comigo era sempre incerta e frequentemente hostil? Foi isto: ‘Eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século’ Sobre essas palavras arrisquei tudo, e elas nunca falharam. É a palavra de um Cavalheiro da mais estrita e sagrada honra”. David Livingstone, citação do livro O pastor Pentecostal (CPAD), Unidade 1 – Prioridades na vida do pastor (Pregação expositiva, George O. Wood).

REPENTINAMENTE

“Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumo, perfumada de mirra, de incenso, e de toda a sorte de pós aromáticos?”, Ct 3.6.

A Volta do SENHOR Jesus se dará de forma repentina, pois é designada Arrebatamento. Este vocábulo indica ação repentina e ‘tirar com força, arrancar, levar, desprender, raptar’ e ainda a ação de veemência, e impetuoso’.

Note então que não será algo a demonstrar ação esperada, mas repentina, como rapto, isto é, com força, poder.

Por trás de uma piscada ou de um relâmpago há sempre um motivo. Pense nisto!, pois o Arrebatamento da Igreja (com inicial maiúscula, por ser único), ocorrerá num piscar de olhos, como ocorre um relâmpago.

TRÊS FRENTES DE SINAIS

Três grandes frentes de sinais estão à nossa vista e no contexto de nossos dias:

  1. ISRAEL. O SENHOR disse para ficarmos de olho na Figueira (Israel), em especial quando iniciasse o seu período de broto (depois nascem flores, seguida dos frutos e, finalmente, a colheita):‘Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão’, Mt 24.32.

Israel voltou depois de 2000 mil anos em dispersão pelo mundo, a partir da Diáspora imposta pelo Império Romano no ano 70. Em 1948 foi declarado nação. Portanto, a Figueira já brotou!

2. A IGREJA. Temos muito para comentar sobre a Igreja do SENHOR da atualidade. Além dos modismos, como Teologia da Prosperidade; Confissão Positiva (eu declaro, eu não aceito, eu profetizo, eu abençoo etc); a auto-consagração, lustração do ego, com nomenclaturas absurdas e fora do contexto do ministério cristão; os shows, os ídolos, a glamour; os ministros-executivos; a atração desenfreada pelo sistema político etc, são registros claros da fragilidade doutrinal, em oposição ao legalismo, que, em detrimento da doutrina e da ética, muitas vezes, toma espaço e cria uma espécie de ‘egocentrismo da (falsa) perfeição’.

Todos são cristãos!?

“Grande número de cristãos acredita que a unidade visível do Corpo de Cristo diante do mundo é muito mais importante do que a verdade doutrinária”, e “Se a doutrina bíblica não é o padrão final, então onde traçar os limites do que é ou não é cristão? O que fica então, no final, é apenas uma compreensão falsa ou superficial do cristianismo e é isso (e a teologia errada) que promove divisão entre os cristãos” (John Ankerberg, Os Fatos Sobre o Movimento, citado Obra Missionária Chamada da Meia Noite, 1996).

Dessas doutrinas loucas, divorciadas da racionalidade de Romanos 12, escrito para impor limites no embate entre gentios e judeus, na disputa de poder na Igreja em Roma, surgem os falsos Cristos (enviados de Deus), líderes que se autodenominam eleitos e cheios de jeitos e trejeitos, a brindarem com a simonia.

3. O MUNDO. Os sinais são incontáveis e não mais distantes e ocorridos em determinados e específicos lugares. Estão por todas as partes, incluindo o seu ambiente, a sua cidade, o seu lugarejo.

Os costumes e hábitos humanos mudaram; tentam mudar até mesmo a natureza dos seres criados, como no caso do Casamento, da Família, dos Gêneros humanos (macho e fêmea), incluindo o crescimento desenfreado e jamais registrado na história humana, do Homossexualismo.

Temos isto muito claro no Brasil, como advento da política da Esquerda, em especial com o partido do Governo federal. Eles são determinantes para que tais sistemas e padrões sejam alterados.

Pense nisto: Eles querem eliminar toda a influência à sociedade humana, da crença em um Ser Eterno, Deus, Criador, bases da cultura judaico-cristã.

Vários costumes e sistemas socioculturais partem da cultura judaico-cristã, como:

– FAMILIA (constituída de pai, mãe e filhos);

– CASAMENTO (de acasalamento, obviamente entre macho e fêmea, assim como ocorre no reino animal; não se conhece outro, pois não existe);

– Menino e menina (querem mudar a definição desse tipo de gêneros nas escolas);

– Domingo (de domínio – isto é, SENHOR, Aquele ou Quem domina –, então, literalmente Dia do SENHOR. É o sétimo dia da semana, quando o SENHOR descansou da Criação, portanto, é o dia de descanso.

– HOMEM (No sentido da palavra indica todo o ser humano, mas está implícito ser macho e fêmea, conforme Gênesis 1.27: “E criou Deus o homem… macho e fêmea os criou”, dentre outros padrões da própria natureza humana, a indicar a Criação divina.

Além disto, temos fatos interessantes que foram ditados por iniciativa cristã, na questão do direito, como: Proteção ao Idoso; à Criança; à Mulher; Pai e Mãe; direitos trabalhistas; abolição da escravatura (pelo inglês protestante William Wilberforce. Depois de sua campanha contra, o Parlamento Inglês, aprovou o fim da escravatura em 25 de marco de 1807, e forçou o mundo a acabar com a mesma) etc.

Caso eles consigam somente retirar a ideia de um Ser Supremo, SENHOR e Criador terão o seu intento garantido, pois tudo o que está acima, cairia por terra e seria implantado um Estado mundial de libertinagem, promiscuidade e, então, a ideia de Guevara: Se há governo sou contra!: a Anarquia. Neste sistema está implícito o amor livre (sem respeitar idade ou grau de parentesco, por mais próximo que possa ser incluindo pai e mãe!

O ALERTA DOS PÓLOS

Volto ao subsídio desse Estudo Bíblico para a Escola Dominical, que diz respeito ao estado de alerta da Igreja, pois sua Volta será repentina.

Insiro também tópico ALERTA DOS POLOS, de meu livro sobre Escatologia, editado pela CPAD: FRONTEIRA FINAL.

“Sob o título O Alerta dos Pólos, repetido neste capítulo, a revista Veja (abril/2007) publicou matéria especial sobre o degelo nos pólos. Até parecia uma revista evangélica, clamando ao arrependimento, conforme conclama Joel. O destaque foi nas mesmas proporções dos estragos verificados nas calotas polares: “…estragos causados pelo aquecimento global. A notícia não é boa: as calotas polares estão no limite da resistência”.

A Veja fala em grito de agonia e diz que as mudanças ocorrem com mais rapidez e intensidade que se pode sentir em qualquer outra região do planeta. “No Ártico, o ritmo da elevação da temperatura na atmosfera é o dobro da média global”.

A previsão de seu desaparecimento fica a seis anos mais próximos de nós que a prevista em 2005, conforme inserimos no início deste capítulo, ou seja, de 2066 para 2060. Parece longe demais, mas a considerar a idade da Terra, seja do ponto de vista da Criação, e muito mais do da Evolução, é muitíssimo pouco tempo. Equivale a uma existência, uma geração. “A calota gelada do Oceano Ártico deve desaparecer totalmente durante o verão a partir de 2060. Na escala geológica, meio século é um piscar de olhos”.

Embora a grande conseqüência deverá ser colhida por nossas crianças, a influência desse perda ainda hoje pode ser registrada em todo o mundo, pois não passa de um reflexo do desequilíbrio climático do planeta todo, e não somente dos pólos e para os pólos, pois, devido a baixa temperatura, eles acabam influenciando a temperatura global com um clima equilibrado. Com o degelo, várias cidades deverão sumir do mapa do mundo, prevêem os cientistas.

Para se ter idéia da preocupação com o que está ocorrendo nos pólos, onde se vê ursos branquinhos, parecendo àqueles grandalhões de pelúcia, farejando lixo, conforme mostra a revista, 66 países se envolveram em pesquisas. Serão investidos US$ 1,5 bilhão para patrocinar mais de 200 projetos, com dedicação de 10 mil cientistas.

Tudo isso por causa de um fato: aquecimento global. E o que a Bíblia diz: “E será a luz da lua como a luz do sol, e a luz do sol sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o Senhor ligar a quebradura do seu povo, e curar a chaga da sua ferida”, Is 30.26.

Para estudar a questão a mostrar caminhos, foi criado o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática da ONU, sob a abreviatura IPCC. Um dos relatórios indica o Ártico como principal alvo do aquecimento global, por causa da elevação da temperatura acima da média mundial. As reações não serão nada boas. Segundo disse Veja o cientista oceanógrafo norte-americano Paul Berkman, da Universidade da Califórnia, “As regiões polares são como gigantes adormecidos: seu despertar será sentido com violência em toda a parte”.

Não seria melhor o homem começar o estudo a partir de outro ponto de partida? Não seria o pecado do homem a principal causa? Sim! E todo mundo fala disso, mas ninguém tem a ousadia de decidir pelo Caminho que realmente resolverá a situação. E o que a Bíblia diz novamente?: “E os homens foram abrasados com grandes colores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória”, Ap 16.8-9.

Aumento do nível dos oceanos

A cada ano que passa os oceanos estão ganhando 3mm em seu nível, em função da água que sai do derretimento das geleiras polares. Do total de degelo, somente a Groelândia e a Antártida respondem com 30% da elevação dos níveis marítimos.

Agora a tentativa dos glaciologistas é ainda mais alarmante. Segundo a revista, eles estão estudando esses gigantes de gelo, que funcionam como imensos reservatórios de água, prontos a liberá-la a qualquer momento, na tentativa de saber quando essa liberação chegará a ser medida em metros, na elevação do nível dos mares.

No quadro de comparação de emissão de CO² na atmosfera, do glaciologista Jefferson Cardia Simões, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e divulgado pela Veja, “O manto de gelo da Antártida se acumulou em camadas sucessivas à razão média de 5cm por ano”. Ele informa que a camada de mais de 3 mil metros é perfurada para medir a concentração de amostras de ar no decorrer do tempo. Assim, pode-se chegar à conclusão sobre a emissão de gases no decorrer dos anos, medindo a presença da poluição em cada camada correspondente.

O efeito estufa mostrou-se alarmante quando a concentração de gases na atmosfera, somou-se à emissão natural, os produzidos por erupções vulcânicas e pelo avanço tecnológico.

QUEM NEUTRALIZA TAIS AÇÕES?

A Luz e o Sal da Terra!

Abaixo publico um esboço sobre o significado do sal, conforme importância indicada pelo SENHOR.

VÓS SOIS O SAL DA TERRA

Mc 9.50

No contexto, o livro de Marcos lança para o fato de os discípulos estarem em dificuldade, e por isso expõe preocupações:

  • Sentimento de Ambição entre eles –v33-37

Ser o maior é o mesmo que ser o primeiro

  • Inveja e intolerância – v38-41
  • Escândalo – v 42-48

I – O sal natural tem Mistura (impuro)

  1. A) o sal retirado do Mar Morto era natural, pois mantinha em sua composição outros minerais, por isso era considerado impuro.
  2. a) Natural = sem preparo
  3. b) O cloreto de sódio sofre a umidade que o torna imprestável
  4. c) “Não presta” = ‘tolo’, ‘louco’
  5. d) Imprestável para o Reino

Ref: Lc 14.34-35 (Se degenerar n mais presta).

  • Perde o caráter de sal.
  • Perde as características de discípulo

II – Valor do Sal

  1. O sal melhora a qualidade da existência humana e a preserva da degeneração/destruição
  2. Sabor e poder de preservação (da corrupção)
  3. O discípulo se esmorecer, fracassar torna-se inútil ao Reino
  4. Perde o sabor gradualmente – não se nota até que seja tarde demais.

– Quem tem ouvidos ouça…

III – Seu emprego no Velho Testamento

  1. Nos sacrifícios (de manjares – cereais) – Lv 2.13

No de animais – sacerdotes espalhavam sal – Ez 43.24

  1. Usado na purificação – 2Re 2.19,21

(abolir a morte e a esterilização da água/profeta Eliseu)

  1. Como especiaria – Ed 6.9
  2. Elemento purificador após o parto – Ez 16.4

IV – Sua Importância

  1. Essencial e indispensável à sobrevivência humana
  2. Usado em operações de compra e venda
  3. Como salário (derivado do latim) – Legiões romanas recebiam sal como parte do salário – depois Soldo
  4. Via Salária (Via que dava acesso do produto à sede do Império Romano)
  5. Na Idade Média estradas foram construídas para escoar a produção de sal, dado a sua importância
  6. Figurava como sinal de nobreza – mesa com saleiro de prata maciça era usado como referência de lugar à mesa
  7. Os crentes sentarão à mesa com os Patriarcas e Apóstolos

Read Full Post »