Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘AGO’

 

Assembleianos lotaram o Centro de Convenções

Assembleianos lotaram o Centro de Convenções

Em torno de 20 mil pessoas lotaram o Centro de Exposições de Carapina, em Serra, Grande Vitória, no culto de abertura da 39ª. CGADB. Foi sem dúvida o maior culto da história da Convenção Geral já realizado. Além disso, o ambiente estava plenamente espiritual. No palanque, dezenas de líderes assembleianos de todo o Brasil também louvaram ao Senhor impulsionados pela ação do Espírito. 

 

A abertura contou com diversas apresentações, hinos pátrios, louvores, resumos históricos do movimento pentecostal e da história da Assembléia de Deus no Brasil.

Líderes assembleianos de todo Brasil presente na abertura

Líderes assembleianos de todo o Brasil marcaram presença

 

 

 

Hinos com a Banda da Escola de Cadetes da Marinha

Houve uma apresentação de jogral com irmãs uniformizadas e empunhando tochas. Elas citavam vigorosamente versículos, em sequência lógica, com temas clássicos da fé cristã, sobre o “Ide”, conversão de almas, sinais, santidade, ação do Espírito, arrebatamento e triunfo de Cristo e de sua Igreja.

 

Às vezes, não dava para ouvir, pois o mover do Espírito, expresso na alegria de todos, com louvores e glorificação, excedia em som. Foi glorioso!

 

Pastor José Wellington falou com autoridade e graça

 

Pastor José Wellington começou a pregar pouco mais de 21h30, mas, muito sábio, não demorou mais que 10 minutos e encerrou. Mesmo assim, com sua rápida mensagem, levou o público a exaltar ao Senhor. 

 

O culto encerrou com cântico do pastor Victorino Silva.

Pastor Victorino brilhou mais uma vez

Pastor Victorino brilhou mais uma vez

 

 

 Amanhã a secretaria começa o atendimento logo após às 7h.

Read Full Post »

CONVENÇÃO GERAL TERÁ CENTRO DE ATENDIMENTO AO MINISTRO    

 

 

 

Foto aérea do Centro de Exposições de Carapina

Foto aérea do Centro de Exposições de Carapina

A secretaria-Adjunta da Convenção Geral (CGADB) divulgou uma lista de informações importantes, e não menos interessantes, sobre algumas indagações que podem surgir no decorrer das reuniões.


Crachá
Durante todo o período em que o convencional estiver nas dependências do Centro de Convenções, deverá usar o crachá de identificação.


Declaração de Comparecimento

Caso a sua empresa exija declaração da CGADB atestando seu comparecimento nesta AGO, procure o Centro de Atendimento ao Ministro (CAM).

 

Email
Se necessitar receber uma mensagem urgente e não dispor de computador procure o Centro de Atendimento ao Ministro (CAM) para receber suas mensagens através do email:
39ago@cgadb.org.br 
 

Internet wi-fi

Não haverá disponibilidade do sistema Wi-FI no local do evento.

 

Estacionamento
Há um amplo estacionamento no local das reuniões.


Fotos ou gravações de áudio/vídeo

Não será permitida a gravação de áudio e vídeo (filmagem) durante as plenárias. Esse trabalho será liberado nos intervalos das plenárias, para que não haja interferência no bom andamento das atividades convencionais.

Para obter mais informações sobre esse assunto procure o Conselho de Comunicação e Imprensa para obter a devida autorização.


Salas para Reuniões

Os Conselhos e Comissões serão avisados previamente durante as plenárias quanto ao local e horário.


Energia Elétrica

A voltagem no local é de 127w.


Central de Atendimento ao Ministro

A Central de Atendimento ao Ministro (CAM) é um balcão onde você pode obter os seguintes serviços:

1) Atualização de endereços.

2) Dirimir dúvidas em relação ao seu cadastro na Secretaria Geral da CGADB.

3) Receber mensagens.

4) Enviar propostas para o plenário da Mesa Diretora.

5) Procurar objetos perdidos ou entregar achados.

6) Solicitar Declaração de Comparecimento.

7) Solicitar a divulgação de anúncios diversos.

8) Solicitar nova Credencial da CGADB.

9) Recadastrar-se.

 

Objetos achados e/ou perdidos

Se o convencional perder algum objeto ou achar algo, deve comunicar o Centro de Atendimento ao Ministro, instalado no local.


Celular & pager

Durante as reuniões desligue o seu celular e mude o pager para o modo “vibracal”. É, no mínimo, indelicado, deixar o celular tocar e, pior ainda, atendê-lo.


O uso destes aparelhos interfere na programação e dispersa a atenção dos presentes.

Se necessário usar o celular, dirija-se aos corredores e mantenha sua conversa com discrição.

 

Chequim (check in) nos hotéis

As diárias iniciam sempre às 12h.


Checaute (check out)

As diárias encerram também às 12h.

Observe bem o período de início e encerramento das suas diárias para evitar pagamentos extras desnecessários.


Despertador
Para não perder a hora, acione o programa do telefone ou solicite à recepção do seu hotel.

 

Extras no hotel

Esteja atento para as despesas extras de hotel. Verifique com o seu agente de viagem se o pagamento que você efetuou inclui telefonemas, frigobar etc.

 

Traslado
Esteja atento para não perder o transporte que o conduzirá do hotel ao local do evento e vice-versa. Não permita que outros esperem por você.

 

Refeições
No Centro de Exposição de Carapina há uma praça de alimentação, com boas opções de comida rápida (fast food), além dos restaurantes principais.

 

Café da manhã

A maioria dos hotéis já inclui o café da manhã na diária. Em geral o horário desse serviço vai das 6 às 10h.

 

 

 

Read Full Post »

 

Mudança de Cultura

 

Pr. Cyro Mello, secretário-Adjunto da CGADB

 

A Mesa Diretora da CGADB tomou uma decisão muito feliz (como todas as demais), ao incentivar a antecipação das inscrições. Essa iniciativa começou a partir da 4ª AGE, em Porto Alegre, como o nobre companheiro pode muito bem lembrar. Como se tratava de uma mudança de cultura, essa transição precisou ser planejada. Em Porto Alegre, ainda foi possível fazer inscrições no primeiro dia da AGE, mas a partir desta 39ª AGO, o último dia foi 20 de janeiro (com exceções aos ministros residentes da cidade do Rio de Janeiro).

 

É claro que não foi uma mudança cultural tão simples, porque foram exatamente 174 dias, um pouco menos de 6 meses, em que as inscrições estiveram abertas. De 1 de agosto/2008 até 20 de janeiro/2009! Para as próximas AGOs e AGEs, certamente não haverá aquela velha “agonia” de se deixar tudo para os últimos 30 minutos, do último dia de inscrição. Como estamos praticamente no início do nosso segundo centenário é razoável pensar que não sofreremos mais essa tal “agonia”. As intermináveis filas e as “pastas” insuficientes são fatos do passado. Eu creio nisto! O maior beneficiado sempre será o próprio ministro.

 

O total de inscritos ultrapassa a casa dos 17 mil. Isto representa 50% do número de ministros ativos (entre missionários e ministros jubilados), aproximadamente! Sem dúvida, antes de iniciar a primeira seção, o presidente já terá o total exato de inscritos, como reza o Artigo 7º do nosso Regimento Interno. Quando escrevi este texto, a Comissão Jurídica ainda se debatia entre processos, impugnações, liminares e contestações, diante de seus algozes. Desde 1930 que uma Comissão com esta nomenclatura não atua tão intensamente. Se bem que essas pechas de “impugnação”, e “liminar” não existiam nessa época. Os viventes desses idos afirmam com a face e a mão direita levantada aos céus, que os primeiros onze versículos da primeira carta do Apóstolo Paulo (com a maiúscula) eram lidos, entendidos e praticados pelos pioneiros. Tempo bom aquele!

 

Não sabemos quando teremos outra Assembléia tão concorrida. Quem sabe meus netos estejam aqui para testemunhar. Talvez as próximas eleições sejam regidas por outro sistema menos oneroso. A propósito, não é por acaso que estamos completando nosso primeiro centenário.

 

 O local escolhido para realização do evento é o Centro de Exposições de Carapina, cidade de Serra, na Grande Vitória, Espírito Santo. O convencional dispõe de espaço suficiente para votar com adequado conforto. Para esse fim a Comissão Eleitoral tem envidado todos os esforços para proporcionar uma votação tranquila, dentro dos princípios que regem nossa conduta cristã, quais sejam, a legalidade, o direito e a boa ordem.   

 

Abertura

 

A abertura do evento será no dia 20, às 19 horas, no próprio local das plenárias. O preletor da noite de abertura será o presidente da Convenção Geral, pastor José Wellington Bezerra da Costa e os preletores dos devocionais serão os pastores Hidekazu Takayama (PR), José do Prado Veiga (SP), Daniel Silva (AL), Pedro Aldi Damasceno (MA), Genildo Simplício (SP), Josué Brandão (BA), José Antonio dos Santos (AL) e Gilvan Rodrigues (PB).

 

As esposas dos ministros terão palestras específicas, sob a coordenação da irmã Wanda Freire Costa, que preside a União das Esposas de ministros das Assembléias de Deus (Unemad). O local das palestras será um plenário separado, especialmente preparado para esse fim.

 

Temário

 

O temário desta AGO, conforme consta no Edital de Convocação e publicado no Mensageiro da Paz, órgão oficial da CGADB, será o seguinte:

 

1) Posicionamento da CGADB quanto à nulidade ou anulabilidade do casamento, união estável e concubinato, e a revisão do posicionamento acerca do divórcio. 

 

2) Ênfase aos princípios pentecostais, face à celebração do Centenário das Assembléias de Deus.

 

3) Perigos que ameaçam as Assembléias de Deus no Brasil:

    a) Mornidão;

    b) Modismos neo-pentecostais;

    c) Remoção dos marcos antigos;

    d) Omissão dos valores eclesiásticos.

 

4) Julgamento de recursos contra decisões da Comissão Eleitoral, conforme disposto no artigo 32 do Estatuto Social e artigo 58 do Regimento Interno.

 

5) Apreciar e deliberar sobre relatórios da Mesa Diretora e do Conselho Fiscal, relativos ao período do mandato, conforme disposto no artigo 8º – III, do Regimento Interno.

 

6) Eleição e posse da Mesa Diretora e do Conselho Fiscal.

 

Horário

 

Todas as normas reguladoras do processo eleitoral estão estabelecidas nos artigos 39 ao 127 do Regimento Interno. Cada sessão da Assembléia Geral funcionará no período das 9 às 12h e das 14 às 17h.

 

Para maior viabilidade dos trabalhos a Mesa Diretora pretende fazer uma única seção a cada dia (É claro, com espaço para almoço!)

 

De acordo com o disposto no artigo 17 do Estatuto Social, poderão votar pelo sistema eletrônico oficial ou manual, somente os convencionais presentes e, evidentemente, inscritos para esta Assembléia Geral.

 

A sessão destinada à realização da eleição funcionará a partir das 8h, do dia 23 de abril, ininterruptamente, até a conclusão dos trabalhos de apuração e a totalização dos votos. A proclamação do resultado pela Comissão Eleitoral e a posse dos eleitos ocorrerão no mesmo dia.

 

Cada convencional deverá estar atento para o fato de que a finalização do recebimento dos votos ocorrerá às 17h, somente sendo admitido votar após esse horário, o associado que já estiver na respectiva seção eleitoral, mediante recebimento de senha e entregue à mesa sua credencial ou documento de identificação.

 

Esperamos que, uma vez mais, a bondade do Todo-Poderoso seja derramada em nossos corações, por Cristo Jesus, “de quem somos e servimos” (At 27.23). Finalizo com as palavras de Samuel, ao afirmar em Mispa, depois da flagrante derrota dos filisteus diante do povo de Deus: “Até aqui nos ajudou o Senhor” (1Sm 8-12)!

 

Read Full Post »

Cobertura da Convenção Geral

 

Pretendemos postar notícias todos os dias sobre a realização da 39ª. Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB) na Grande Vitória, de 20 a 24 de abril.

 

Ao lado de dezenas de repórteres, apresentadores, fotógrafos e comunicadores de webs, o público externo será informado sobre as reuniões e decisões tomadas durante as plenárias, durante o dia, e cultos, em cada noite.

 

Com isso pretendemos passar ao público interessado as informações básicas sobre o evento até o seu desfecho, com a eleição e posse da nova mesa diretora da CGADB. Antes disso deverá ocorrer a eleição do Conselho Administrativo da CPAD.

 

O Conselho de Comunicação da CGADB está credenciando veículos de comunicação interessados na cobertura do evento, de todo o país.

Read Full Post »

Comissão Eleitoral indefere impugnação proposta pelo pastor Samuel Câmara

 

A Comissão Eleitoral da CGADB indeferiu a impugnação proposta pelo pastor Samuel Câmara. Com base em jurisprudência e parecer da Comissão Jurídica, pastor Wagner Gaby, presidente da Comissão, divulgou extenso relatório, para firmar a decisão.

 

Conforme alegação do pastor Samuel Câmara, diversas convenções estaduais teriam efetivado inscrições de seus ministros fora do prazo previsto no edital, ou seja, após o dia 20/1/2009. Segundo o argumento, ocorra prorrogação do prazo, o que o edital impede, e que no dia 21, teriam sido feitas 1.626 inscrições, as quais ele pediu que fossem impugnadas.

 

Dentro do princípio da ampla defesa, a Comissão Eleitoral notificou os ministros atingidos, por meio de suas convenções e deu prazo para que as mesmas apresentassem suas defesas. Notificou a Secretaria e a Tesouraria da CGADB, para que apresentassem os documentos pertinentes aos pagamentos e justificassem as datas pós 20/1/09 na relação de pré-inscritos e confirmados.

 

Por sua vez, a Comissão Jurídica emitiu parecer contrário à impugnação por entender que os impugnados comprovaram seus pagamentos.

 

Para fundamentar sua decisão, além de um grande número de citação de jurisprudência, a Comissão Eleitoral toma a quitação na clássica lição de Silvio Rodrigues, que afirma ser “um ato escrito no qual o credor, reconhecendo ter recebido o que lhe era devido, libera o devedor, até o montante do que lhe foi pago’ (Enciclopédia Saraiva do Direito, São Paulo, Saraiva, 1997, v. 63, p. 100). Prova-se o pagamento pela quitação ou recibo”.

 

Cita-se ainda o Código Civil Brasileiro, em seu artigo 319: O devedor que paga tem direito a quitação regular, e pode reter o pagamento, enquanto não lhe seja dada e o 320: A quitação, que sempre poderá ser dada por instrumento particular, designará o valor e a espécie da dívida quitada, o nome do devedor, ou quem por este pagou, o tempo e o lugar do pagamento, com a assinatura do credor, ou do seu representante.

 

Prorrogação

 

Quando ao prazo de inscrição prorrogado, “É notório que inexistiu prorrogação de prazo”, assim como “Também inexistiu inscrição dia 21/1, sendo que na verdade, foram feitas pré-inscrições e no dia 20 não foi possível concluir a constatação de que os pré-inscritos tivessem efetuado seus pagamentos e as datas constantes na relação emitida pela Secretaria referem-se não a pagamento, mas a confirmação de inscrição, o que se estendeu até mesmo após o dia 23/1”.

 

Dos 76 recursos com relação de centenas de ministros que pediram suas inscrições fora do prazo, a Comissão deferiu todos os que efetuaram o pagamento até o dia 20 de janeiro.

 

Nomes já haviam sido ratificados

 

Segundo o secretário-Adjunto da CGADB, pastor Cyro Mello, em resposta a Comissão Eleitoral, os impugnados estavam devidamente inscritos na forma e prazo estabelecidos no Edital de Convocação de 1/8/2008. A Secretaria diz ainda que “os respectivos pagamentos foram realizados dentro do prazo, exceto as inscrições dos ministros residentes no município do Rio de Janeiro, pertencentes às convenções Ceader, Comaderj e Confraderj, conforme registros 4.865, 7.379, 22.282 e 38.215, efetuadas dia 21/1/2009, em virtude de feriado municipal”.

 

Em sua resposta, a secretaria enfatiza ainda que fora utilizado a Relação de Filiados (confirmados) por Convenção, do dia 23 de janeiro,que atestou o fechamento das inscrições, devidamente assinada pelo presidente e membros da Comissão Eleitoral; pelos representantes do candidato pastor José Wellington e pelo candidato pastor Samuel Câmara.

Read Full Post »

Conselho de Comunicação e Imprensa da CGADB

 Comunicado

Tendo em vista a procura de inscrição de repórteres para cobertura da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), em Serra (ES), no mês de abril, o Conselho de Comunicação irá regular o acesso de jornalistas/radialistas (câmeras e fotógrafos) a partir do credenciamento, após efetivação de cadastro.

Com as credenciais o profissional terá trânsito no local, mas o acesso ao plenário também será regulamentado. As gravações só poderão ser efetivadas em takes, mas não contínuas. As entrevistas em plenário, durante as reuniões são proibidas (para não atrapalhar o andamento das reuniões, com atividade paralela). Todo e qualquer participante poderá ser solicitado para gravação em local específico.

Só será permitida a entrada de profissionais que realmente atuem na área (repórteres), a partir de comprovação de atividade ou registro profissional (DRT, Mtb, Fenaj ou órgão de classe). Também será exigida a apresentação do profissional pelo pastor-regional, em papel timbrado. Jornalistas da imprensa secular serão credenciados na hora.

Só terão acesso ao local os profissionais que comprovarem a atividade e estiverem devidamente credenciados com crachá, a ser fornecido pelo credenciamento;

Os contatos e solicitação de inscrição poderão ser feitos por meio da Secretaria Adjunta da CGDAB.

Pr. Antônio Mesquita, presidente

Email: comunica@cgadb.org.br

Read Full Post »

CGADB REALIZA ÚLTIMA REUNIÃO

Pastor José Wellington se reúne com diretoria; pastas serão entregues um dia antes

Pastor José Wellington: "Pedimos a todas as igrejas que orem por esta Convenção"

Pastor José Wellington

A mesa diretora da CGADB se reuniu nos últimos dias 26 e 27 (fev) para tratar dos últimos preparativos para a 39ª Convenção Geral, de 20 a 24 de abril, no Centro de Exposições em Serra (ES). Somente não estiveram presentes o pastor Silas Malafaia (2º tesoureiro) e o pastor Israel Sodré, por motivo de doença, justificou.


Foram tratados assuntos sobre a organização da próxima Convenção, com a presença de comissões locais (do Espírito Santo). Dentre os assuntos discutiu-se sobre estacionamento de veículos, hospedagem e alimentação.

Entrega de pastas antecipadas

Eliminação de filas nos mais diferentes acessos é uma das principais metas, tanto para acesso em plenário quanto para receber material (pastas).

Para dinamizar a entrega as pastas já estarão à disposição dos convencionais a partir da tarde do dia 19 (domingo), véspera do início. Todo o material didático será entregue por meio de 100 guichês.

Dias e horários 

O culto de abertura será no dia 20 à noite, no Centro de Exposições. Nos dias seguintes, as atividades começarão a partir das 9h, com término previsto para as 17, com intervalo para almoço das 12 às 14h, à exceção do último dia – o da eleição – com votação das 8 às 17h. 

Só com crachás

Os acessos serão permitidos somente com crachá fornecido pela inscrição. Cobertura jornalística também só será permitida com credenciamento pelo Conselho de Comunicação.    


Oração e direção

“Pedimos a todas as igrejas que orem por esta Convenção, para que o Senhor nos dê de sua Paz e que o Espírito Santo nos dirija. Queremos que toda a beleza que a reunião de ministros de Evangelho enseja, irradie em todos os corações dos que estarão ali”, manifestou o presidente da CGADB, pastor José Wellington.

Esta matéria poderá ser reproduzida com citação de fonte/crédito (Blog Fronteira Final, pastor Antônio Mesquita é presidente do Conselho de Comunicação e Imprensa da CGADB).

Read Full Post »

INSCRIÇÕES DE PASTORES

Comissão Eleitoral diz não à substituição

 

Para os que ainda insistem em trocar um inscrito por outro não-inscrito, a Comissão Eleitoral já emitiu parecer reprovando tal iniciativa. Portanto a lista de inscritos permanece a mesma e a possibilidade de substituição foi indeferida. A decisão vale para todos os casos e independe de circunstância ou qualquer outra tentativa de justificar a mesma.

 

Esta matéria poderá ser reproduzida com citação de fonte/crédito.

Read Full Post »

Esposas têm novo prazo

Irmã Wanda Freire é líder da União de Esposas de Ministros da AD (Unemad)

Irmã Wanda Freire é líder da União de Esposas de Ministros da AD (Unemad)

ESPOSAS TÊM NOVO PRAZO
Mesa da CGADB amplia prazo de inscrição para até o dia 15

 

Esposas de ministros e presbíteros que ainda não se inscreveram e quiserem participar da próxima Convenção Geral – a 39ª CGADB, de 20 a 24 de abril, no Centro de Exposições em Carapina, Serra (ES) – têm prazo ampliado. As inscrições que terminaram no dia 20 de janeiro para os ministros-membros da CGADB, eram casadas com as das esposas, porém a mesa diretora da CGADB estabeleceu novo prazo que se estende até o dia 15 de março. Em reunião na CGADB, nos dias 26 e 27 (fev), a mesa definiu a nova data.

 

 

O valor é de R$ 50 sem direito a refeição e alojamento. Todas as esposas de obreiros presentes terão acesso a palestras em local diferente das dos ministros, em auditório próprio, nos mesmos horários (das 9 às 12 e das 14 às 17h).

 

 

Contato para inscrição ou mais informações poderão ser obtidas na CGADB pelos fones 21-3351.3054, 3351.3387, 3351.5256, ou na própria CGADB, à Avenida Vicente de Carvalho, 1.083 – Vicente de Carvalho – Rio de Janeiro (RJ).


Esta matéria poderá ser reproduzida com citação de fonte/crédito.
 

 

Read Full Post »

 1,6 MIL PASTORES SOFREM AMEAÇA DE IMPEACHMENT

ANTÔNIO MESQUITA

 

O pedido de impugnação protocolada pela equipe de advogados do pastor Samuel Câmara, candidato à presidência da CGADB, na eleição a ser realizada no dia 23 de abril, em Vitória (ES), foi analisado pela Comissão Eleitoral. Membros da Comissão reuniram-se na sede da CGADB, nos dias 14 e 15/2 (sábado e domingo), e com independência, acataram o pedido. Pastor José Wellington, presidente da CGADB, já havia se antecipado a possíveis questionamentos que poderiam ocorrer durante o período, que antecede a eleição. Sua orientação sempre foi para que todo o processo eleitoral seja transparente, conforme preconiza os novos estatutos da Convenção Geral. Ele reafirmou isso, no mês passado, na capital paulista.

 

Na verdade, as atividades das eleições, dado o volume de inscrição nos últimos momentos, levaram os trabalhos de efetivação das mesmas até a madrugada do dia 23, em trabalho exaustivo. Foi então que todos aceitaram os termos em documento assinado por ambos os lados, em forma de ata, concordando que as inscrições contabilizadas até aquele momento, definitivamente seriam aceitas. Ficariam pendentes somente os ministros que, de posse de comprovante de pagamento efetivado até o dia 20 (jan), e que não tivesse o seu nome na lista, teria o caso analisado.

 

Agora, os ministros, em princípio impedidos de terem acesso às plenárias e, portanto, de exercerem o direito de voto, poderão ter o pedido de impeachment anulado caso provem que pagaram a inscrição antes do dia 21 de janeiro, ou seja, até o último prazo – dia 20, conforme orientação da Comissão Eleitoral da CGADB.

 

Cerca de 10% do total dos inscritos – 1.626 –sofreram a contestação. Os pastores que sofrem a ameaça de impeachment são das seguintes convenções:


897 – Confradesp (São Paulo)

120 – Confraderj (Rio de Janeiro)

100 – Comadespe (São Paulo)

74 – Comaderj (Rio de Janeiro)

50 – Comieadepa (Pará)

43 – Comadebg (Brasília e Goiás)

40 – Cadeeso (Espírito Santo)

36 – Comademg (Minas Gerais)

36 – Cemaderon (Rondônia)

36 – Ceader (Rio de Janeiro)

33 – Comadems (Mato Grosso do Sul)

28 – Comademat (Mato Grosso)

21 – Ceaderj (Rio de Janeiro)

19 – Confradece (Ceará)

18 – Cieadespel (São Paulo)

10 – Ciadescp (Santa Catarina)

9 – Cemeadap (Amapá)

9 – Cemades (Espírito Santo)

8 – Ciadseta (Tocantins)

7 – Cedader (Roraima)

5 – Confradeb/EUA (Estados Unidos)

4 – Ceimadac (Acre)

4 – Ceadeb (Bahia)

3 – Coneadese (Sergipe)

3 – Comadetrim (Minas Gerais)

2 – Cemadern (Rio Grande do Norte)

2 – Comoespo (São Paulo)

2 – (???)

2 – Cadesgo (Goiás)

2 – Ceadema (Maranhão)

2 – (???)

1 – Cemelp (Européia de Língua Portuguesa)

1 – Comadep (Paraíba)

1 – Comeadec (Ceará)

1 – Conadepe (Pernambuco)

1 – Confrateres (Espírito Santo)

1 – Ceadep (Piauí)


Esvaziamento


Segundo informações ao blog de pastores-membros do grupo de apoio à candidatura do pastor Samuel Câmara, com essa possível eliminação, o candidato pretende esvaziar certa quantidade de apoiadores ao pastor José Wellington, e aproximar o seu número de apoiadores a uma quantidade que possa fazer frente ao atual presidente. Embora o pretenso impeachment atinja alguns membros do grupo de apoio ao pastor Samuel Câmara, e que, em tese, não votariam no pastor José Wellington, o número destes na lista é infinitamente menor.

 

Justiça, direito e bom senso

 

Em entrevista o pastor Antônio Carlos Lorenzetti, da Comissão Eleitoral da CGADB, falou do direito de defesa dos pastores impugnados e que poderão apresentar recibos para garantirem o direito de voto. Também indicou a mudança brusca sofrida pela CGADB a partir das mudanças impostas pelo novo estatuto e ainda o número excessivo de inscritos, além da própria adequação à nova realidade. Todas essas dificuldades foram somadas à despesas extras para atender ao pedido de impugnação, com viagens, hospedagem e alimentação de membros da Comissão e outros envolvidos. Pastor Lorenzetti disse ainda que até os TREs do Rio Grande do Norte e do Espírito Santo estão assustados com tamanha disputa e grau de interesse, além das disparidades.

 

ENTREVISTA

Leia entrevista com o pastor Lorenzetti, da Comissão Eleitoral da CGADB.

 

Pergunta: Qual foi o princípio que norteou a decisão do Conselho quanto ao recurso impetrado pelo pastor Samuel Câmara?

Pr. Lorenzetti: O recurso se baseia no princípio da submissão ao edital e à legalidade. A Comissão Eleitoral entendeu que os 1626 ministros impugnados deveriam ter o direito de saberem que estão sendo impugnados e o motivo. Isso se chama ampla defesa. Tratam-se de pessoas que têm uma história de vida na Assembléia de Deus e da própria CGADB, sendo boa parte de pastores-presidentes que estão sendo questionados de terem feito inscrições fora do prazo editalício ou de não terem pago as anuidades ou as inscrições.

 

Portanto, o princípio da proporcionalidade e da legalidade levou a comissão a dar o direito de defesa aos convencionais por meio das suas convenções para apresentarem seus recibos e demonstrarem sua legitimidade na participação da AGO.

 

Pergunta: Qual é o critério que será usado para a decisão final?

Pr. Lorenzetti: O da legalidade, mas não nos afastando do bom senso. No último dia de inscrições houve uma avalanche delas e tanto a secretaria quanto a tesouraria não tiveram tempo suficiente para concluírem os trabalhos de pré-inscrição e confirmação. O fato da impugnação alegar que foram feitas fora do prazo, o que ocorreu na maioria foi a imensidade de fax e documentos que ratificaram os pagamentos e isso não terminou dia 20, mas não tornou a inscrição inválida. No dia 14 de fevereiro, a Comissão validou inscrições de convenções de todo país que comprovaram por meio de documentos enviados após a publicação da lista, terem efetuado os depósitos a tempo. O edital diz “inscrição mediante pagamento” e muitos pastores entenderam que bastava o pagamento e apresentação do documento no dia da AGO para dela participar, desconhecendo a reforma do Estatuto quanto à formação de uma lista de inscritos que serviria para a formação do caderno de votação.

 

Não podemos transformar a lista de inscritos num motivo de depósito de irregularidades, pois não descartamos que tenha havido alguma inscrição fora do prazo, o que detectamos também dia 14 (fev) e indeferimos várias delas, de várias convenções. Doutro bordo, cabe a quem alega a prova da sua afirmação e não será três ou algumas inscrições fora de prazo que invalidarão todo processo eletivo.

 

A impugnação trouxe muitas despesas à CGADB, vez que o deslocamento de membros da comissão, hospedagem, alimentação sai do bolso dos convencionais. Se foi de má fé ou com intenção de travar o processo eleitoral caberá a quem alegar sua prova, mas, sem dúvida, atrasou e encareceu em muito a formação do caderno eleitoral e se não for possível a sua elaboração, quem sabe o impugnante poderá organizar sozinho a eleição no último dia ou trazer alguma revelação a respeito, entretanto, não será a Comissão responsável pela impossibilidade de 1.626 convencionais participarem da AGO.

 

Pergunta: O que os inscritos devem fazer? Cabe alguma iniciativa para tentar salvar o direito ao voto?

Pr. Lorenzetti: A princípio as Convenções deveriam remeter à Comissão Eleitoral os comprovantes de pagamentos das inscrições e anuidades dos seus dignos pastores. A Comissão Eleitoral não tem atribuição para auditar a tesouraria da CGADB em busca de documentos. Cabe a quem alega a prova da certeza. A boa fé se presume e a á fé se prova. Na colheita das defesas e apresentação de documentos juntamente com a comparação com os documentos apresentados pela CGADB formaremos nossa opinião com base nas provas e não em suposições ou insinuações que possam surgir.

 

Cabe aos convencionais também a busca do direito pelo Poder Judiciário. Há tempos que a Justiça vem sendo provocada por alguns convencionais e em último caso, tal recurso. Para tanto, a comissão eleitoral está procurando atender aos estatutos, regimento, edital e aos princípios constitucionais para no futuro, em busca de uma solução judicial demonstrar transparência.

 

Pergunta: A transparência da condução do pleito se concretiza a cada decisão. Dado a sua experiência secular na área, qual a importância desse equilíbrio?

Pr. Lorenzetti: O que falta na CGADB é uma adequação da estrutura ao novo regramento no tocante às eleições. Se houve qualquer problema interno é de natureza estrutural e não moral. Como em qualquer eleição, as pessoas elevam seus ânimos e nessa não está sendo diferente. Em tudo se busca um foco para transformar em ilegal, imoral, o que não é verdade. As pessoas são limitadas e mão de obra para organizar uma eleição não se encontra em qualquer esquina, motivo pelo qual a Comissão está levando em conta as limitações humanas e técnicas.

 

O TRE de Vitória, bem como o nosso no Rio Grande do Norte já se pronunciaram que nunca viram uma eleição não oficial tão disputada, com tantos cargos.

 

O desenho da parametrização das urnas não cabe na nossa estrutura. Desse modo, todo programa e parametrização será do TSE o que nos dá segurança quanto à legitimidade e transparência.

 

Quanto ao resto, contamos com a reserva que cada membro possui. Desde o início da reforma dos estatutos até este momento, o presidente da CGADB se manteve isento nas nossas decisões; não fez nenhuma exigência nem mesmo pedido. Isso nos dá tranquilidade, desse modo, as decisões da Comissão continuarão sendo tomadas sem ânimo pronto, sem pressa, desvestida de qualquer partidarismo, em busca da construção de um modelo que possa ser implementado aos poucos e que funcione.

 

*Pastor Antônio Mesquita é jornalista e presidente do Conselho de Comunicação e Imprensa da CGADB.


Esta matéria poderá ser reproduzida com citação de fonte/crédito.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »