Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 3 de fevereiro de 2010

Pastor Santos deixa marcas e uma história. Foto: AD Penha

Partiu para a Eternidade hoje, por volta das 6h45, no Hospital São José, em Botafogo, Rio, pastor José Santos, com 83 anos. Ele estava internado após sofrer infarto há cerca de 10 dias. Depois do coma induzido teve falência geral dos órgãos e faleceu. Pastor Silas Malafaia, seu vice-presidente, assumirá a presidência da igreja em assembleia, quando deverá eleger o seu vice, segundo informações da própria igreja. A Assembléia de Deus na Penha, Grande Rio, a qual pastor Santos liderava há 50 anos, tem cerca de 15 mil membros e 100 congregações, divididas entre os Estados do Rio, Pernambuco (Recife), Espírito Santo, Minas Gerais e outros.

Pastor Santos permanecia na ativa e não perdia nenhum culto, todos dirigidos por ele, desde a abertura até o seu término.

Seu corpo será velado na própria igreja, a partir das 17h de hoje, à Rua Montevidéu, 1.191.  A cerimônia fúnebre será realizada amanhã, a partir das 9h e seu sepultamento deverá ocorrer às 14h, no Cemitério da Saudade em Sulacap, Zona Oeste do Rio. No mesmo dia, em função do fato, não haverá Culto da Vitória na igreja, que permanecerá aberta durante a noite toda de hoje.

Pastor Santos deixa viúva Maria Leal dos Santos, com 76 anos, filhos e netos. Dentre todos, destaca-se o seu genro, o tele-evangelista e dono da Editora Central Gospel, conhecido nacionalmente, pastor Silas Malafaia, que também é o primeiro vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

 Da estação ferroviária a uma viagem distante

Nascido em 30 de abril de 1927, em Baltazar (RJ), perdeu cedo sua mãe e recebeu cuidados de uma prima. Ainda adolescente e trabalhador rural, não perdia bailes e festas. Depois trabalhou na Estação Ferroviária Leopoldina, em Santo Antônio de Pádua (RJ).

Em 1948, em culto realizado na casa da então futura esposa, irmã Maria, José Santos recebeu Jesus como o seu Salvador. A partir de então, o animador de festas católicas romanas, em especial de Folia de Reis, bebedor de cachaça, era um cristão. Sua conversão fora motivo de apostas:

– Ele não vai permanecer!

Mas, no dia 13 de novembro do mesmo ano, fora batizado no Espírito Santo, e em 2 de janeiro, passara pelas águas batismais.

Casou-se no dia 29 de julho de 1950, e desde então não parou de empregar-se na obra do Senhor. Passou a ser pregador itinerante nas cidades de Baltazar, Aperibé e Itaocara, até chegar ao ministério em 1953. Foi comissionado pela AD em São Cristóvão (Grande Rio) e trabalhou como evangelista na cidade de Carangola (MG), onde permaneceu por 11 anos. Depois passou por Valença por pouco mais um ano, e logo em seguida, assumiu a AD na Penha, em 1963. Nesta época, era congregação da AD em São Cristóvão.

Clique aqui e assista um vídeo do Pastor José Santos.

Atualizado às 19h22

Read Full Post »